764
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 16/10/2015 09:27

GADO LEITEIRO: Deputado Emidinho Madeira destina emenda para melhoria genética

O deputado Emidinho Madeira, como grande conhecedor do agronegócio, destacou que para o desenvolvimento da pecuária leiteira, além do manejo
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis GADO LEITEIRO: Deputado Emidinho Madeira destina emenda para melhoria genética

Durante reunião com o Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, João Cruz, na última quinta-feira (08/10) o deputado Emidinho Madeira conseguiu viabilizar mais uma importante parceira para o setor rural. O deputado, que se tornou uma referência em defesa do agronegócio na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, destinou emenda parlamentar para aquisição de um veículo Strada 0 km e mais 40 botijões de sêmen. O secretário João Cruz se comprometeu, através da Secretaria, do trabalho de controle genético juntamente com a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando e ressaltou mais uma vez o trabalho do deputado. “Quanto mais conheço o deputado Emidinho, mais o admiro. Seu espírito de liderança e sua vontade de trabalhar pela causa rural são de grande importância para o desenvolvimento do setor”, disse.

O deputado Emidinho Madeira, como grande conhecedor do agronegócio, destacou que para o desenvolvimento da pecuária leiteira, além do manejo, é muito importante melhorar a genética do gado. “O Sul e o Sudoeste de Minas é uma das principais bacias leiteiras do Brasil. Temos várias propriedades que são referência em tecnologia, mas ainda existe uma quantidade enorme de pequenos produtores que precisa de mais apoio e assistência por parte do governo. A gente está buscando criar condições para melhorar a qualidade de vida dos que vivem e trabalham no campo. Nossa economia é muito dependente do setor rural e todo o apoio ainda é muito pouco pelo que o homem do campo faz por Minas e pelo Brasil”, disse o deputado, que é vice-presidente da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial na ALMG.

A iniciativa vai envolver as prefeituras, os sindicatos rurais, a Emater e as cooperativas de produtores. Os municípios parceiros destinarão um inseminador e farão a aquisição do nitrogênio para abastecer os botijões de semên. De acordo com a Associação do Girolando serão disponibilizados, gratuitamente, sêmen para atender a todos os produtores interessados. O objetivo do programa é fazer um aprimoramento genético do gado leiteiro em toda a região, para isso algumas condições serão colocadas aos produtores de leite que deverão estar em sintonia com os técnicos que estarão trabalhando diretamente com eles na coleta de dados, como se segue:

 

  1. a) Utilizar a técnica de inseminação artificial no rebanho, controlando de forma eficiente o estoque e utilização do sêmen;
  2. b) Possuir boa escrituração, realizando todas as anotações necessárias para identificação dos produtos (bezerros) e fornecimento de dados zootécnicos;
  3. c) Fornecer todos os dados zootécnicos solicitados pelo programa, durante as visitas ao rebanho;
  4. d) Disponibilizar a cada ano, no mínimo 15 (quinze) e no máximo 100 (cem) matrizes, para serem inseminadas com o sêmen codificado dos reprodutores participantes, sendo disponibilizadas 02 (duas) doses de sêmen por matriz colaboradora;
  5. e) Utilizar o sêmen preferencialmente em matrizes Girolando, podendo ser utilizado em matrizes leiteiras que não possuem raça definida;
  6. f) Utilizar sêmen de no mínimo 03 (três) touros participantes do grupo, de forma aleatória, sendo fornecido no mínimo 10 (dez) doses de sêmen de cada touro;
  7. g) Utilizar o sêmen do Teste de Progênie no prazo máximo de 12 (doze) meses, iniciando-se a partir da data de recebimento;
  8. h) Apresentar informações de genealogia, caracterização racial e outras que se fizerem necessárias para o cadastramento das matrizes colaboradoras quando inspecionadas;
  9. i) Fornecer dados das progênies dos touros em teste aos técnicos do programa quando necessário;
  10. j) Confirmar o recebimento do sêmen pelo programa à Girolando;
  11. k) Realizar as pesagens das bezerras e bezerros ao nascer;
  12. l) Reter as filhas dos touros em teste até o final da primeira lactação, não sendo permitida a venda até o encerramento;
  13. m) Inscrever o rebanho no SCL, realizando o controle de acordo com o regulamento do programa;
  14. n) Realizar o controle leiteiro das filhas dos touros em teste na 1ª lactação e de suas companheiras contemporâneas de rebanho.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]