3940
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 04/06/2015 16:49

Condutora "alfineta" imprudência no trânsito de Guaxupé

Neiva, que também pediu uma maior vazão ao fluxo do "Agenor de Lima" sentido Centro, deslocou-se à redação do JOGO SÉRIO para fazer seu desabafo
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Condutora

A dona de casa Neiva Alves de Souza Silva teve a preferencial fechada, na semana passada, quando trafegava (com seu filho, estudante do Delfim Moreira) pela Praça 1º de Junho, em sua Honda Biz, 125"", de cor vermelha, sentido Rua Capitão Joaquim Norberto, na área central de Guaxupé. O contratempo, segundo ela, ocorreu com a motorista de um carro prata, cuja marca a motociclista não conseguiu identificar. "Entrei, buzinei, mas ela não parou. Chegamos a cair, mas graças a Deus não nos ferimos. Ela, no entanto, sequer parou para prestar socorro", informou Neiva, que deslocou-se à redação do JOGO SÉRIO para fazer o desabafo contra a referida imprudência da qual ela foi vítima. Moradora do Jardim Agenor de Lima, Neiva aproveitou a oportunidade para contestar o fechamento da passagem da Avenida Felipe Elias Zeitune, que acessava à Praça Paulo Carneiro: "Se não tivesse sido fechada, eu não precisava passar pela Praça 1º de junho", disse ela, que apesar disto reconheceu, após refletir, que o referido acesso, fechado há pouco, por conta das obras de trânsito em fase de implantação, ofereciam risco à segurança. "Então, que seja feito alguma coisa para dar maior vazão ao tráfego", finalizou a leitora do Jornal.

OUTRO ACIDENTE: O empresário Carmo Santamaria Neto, de 42 anos, e seu cliente, Lázaro Ferreira, de 64 anos, ficaram feridos num acidente ocorrido na noite desta quarta-feira, 3 de junho, na mesma Praça 1º de Junho, onde o motorista Arilson Francisco, de 40 anos, condutor de um VW Fusca, os atingiu por conta de manobra mal sucedida. Do fato, Carmo e Lázaro foram hospitalizado, enquanto Arilson prestou declarações à Polícia Militar. No local, em função do sinistro, um expressivo número de pessoas acompanhou os trabalhos das autoridades

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







  • jose - 22/07/2015 13:25
    Muitas vesez essas pessoas que andam de moto se julgam donos da rua, aparecem do nada, e quando os motorista dão conta, já não tem o que fazer. Fui uma quase vitima desses motoqueiros que desceram a rua da Aparecida na contra mão, indaguei o mesmo pela quase batida, o mesmo me respondendo sem educação e que havia acabado a gasolina da moto. Muito legal.

Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]