102
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 05/12/2017 17:04

Nova tecnologia que substitui o asfalto temporariamente será utilizada pela Prefeitura de Guaxupé

Sistema será experimentado em algumas ruas de terra
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Nova tecnologia que substitui o asfalto temporariamente será utilizada pela Prefeitura de Guaxupé

Na semana passada a Prefeitura de Guaxupé, através da Secretaria Municipal de Obras e Desenvolvimento Urbano, testou uma nova tecnologia que promete trazer tranquilidade aos moradores e motoristas onde as ruas ainda são de terra até que seja realizada a pavimentação asfáltica. A impermeabilização e estabilização do solo evita tanto poeira em tempos de seca quanto barro em épocas de chuva. A primeira rua a receber a nova tecnologia, até que se possa ser asfaltada, foi a “José Agostinho Palos”, no bairro Taboão.

De acordo com Eliton Pereira, secretário de Obras, o produto com baixo custo, comparado com a massa asfáltica, permite ser utilizado em vias não pavimentadas: “Guaxupé, atualmente, tem cerca de 95% de suas ruas asfaltadas. Mas existem algumas localidades que devido a problemas de infraestrutura, quando da construção do loteamento no passado por construtoras particulares, ainda não foi possível realizado o asfaltamento, como é o caso das chácaras Bom Jardim, Tomateiros, Três Barras e Flor do Estado. Tivemos conhecimento deste produto impermeabilizante, popularmente conhecido como “baba de cupim”, que consegue substituir o asfalto até que as pendências de infraestrutura do loteador com os proprietários sejam solucionados”, disse.

Eliton explicou ainda que a Rua José Agostinho Palos foi a primeira a receber a nova tecnologia como teste: “Esta rua foi aberta há décadas e desde o ano passado estamos trabalhando para a sua regularização. Conseguimos levar iluminação pública, energia elétrica e colocamos meio fio. Agora estamos testando esse produto que substituirá o asfalto até que a Prefeitura tenha o recurso financeiro disponível para a obra. Enquanto isso, os moradores terão certeza e a tranquilidade de que não conviverão mais com poeira, barro e até mesmo buracos que deixavam esta via intransitável”, explicou.

O processo de aplicação do produto é parecido com o feito para aplicar massa asfáltica, no entanto num valor bastante reduzido e também num espaço de tempo bem menor: “Em 48 horas, depois do processo concluído, o solo está 100% estabilizado e pronto para receber o tráfego de veículo leve e pesados. O baixo custo que chega a quase 1/5 do valor de um asfaltamento por metro quadrado e a praticidade de ser executada a obra que a própria Prefeitura tem máquina e homens disponíveis e capacitados, permitirá que o Município execute o serviço”, comentou o secretário de obras que estava acompanhando o processo de preparação do solo na Rua José Agostinho Palos.

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]