2155
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 14/03/2018 12:20

ACIG recebe empresários para divulgar a o funcionamento da Rede Cidadã de empregos a jovens aprendizes

A gerente da Rede Cidadã, Christiane Loureiro, presta informações aos presentes sobre o funcionamento do sistema de viabilização de empregos a jovens de 14 a 24 anos
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis ACIG recebe empresários para divulgar a o funcionamento da Rede Cidadã de empregos a jovens aprendizes

Empresários de diferentes setores participaram, nesta manhã de quarta-feira, 14 de março, de um café oferecido pela Associação Comércio e Indústria de Guaxupé. O evento, ocorrido na sede da entidade, foi ao encontro da divulgação da Rede Cidadã, ONG cujo objetivo é encaixar jovens de 14 a 24 anos no mercado de trabalho. Prevista em lei, a contratação de jovens aprendizes já está sendo cobrada pelo Ministério Público do Trabalho, que prevê multa e sanções pesadas a quem descumprir as determinações.

O encontro foi aberto pelo presidente da Acig, Aroldo Moreira, o qual apresentou a gerente da Rede Cidadã, Christiane Loureiro, a qual prestou informações a respeito do funcionamento do sistema. Com atuação pelna em cinco estados brasileiros e sessenta e sete cidades, a Rede tem em Guaxupé os parceiros: Cooxupé, Banco Mercantil do Brasil, Caixa Econômica Federal, SICOOB e Prefeitura. “O número de jovens ainda é bem tímido, pois Guaxupé tem um potencial muito maior. Por isto, estamos realizando estas mobilizações”, disse Christiane.

De acordo com as informações, no Município a Rede Cidadã viabiliza vagas de emprego nos setores de auxiliar administrativo, auxiliar em logística e comércio varejista. Porém, já está validado junto ao Ministério do Trabalho, em Brasília, o curso para auxiliar de produção, que é voltado a jovens com idades a partir de 18 anos. “Desta forma, a Rede Cidadã abrirá o curso de dezesseis meses, com a necessidade mínima de vinte matrículas. Estes jovens receberão, inicialmente, cerca de R$ 450,00/mês, mas com a experiência ficará mais fácil adentrar ao mercado de trabalho”, explicou a gerente.

Entre os participantes do café empresarial, as propostas da Rede Cidadã foram muito bem recebidas. Paulo Vieira, do RH da Exportadora de Café Guaxupé, comentou: “Os ‘prós’ são muito maiores do que os ‘contras’. Primeiro, é importantíssima a inserção dos jovens no ambiente de trabalho. Depois, porque esta ONG Rede Cidadã legalmente possibilita às empresas de Guaxupé, com essa pendência de jovens aprendizes, inseri-los ao mercado. Vejo, enfim, este projeto, com bastante sucesso para Guaxupé. Na empresa onde trabalho praticamos há muitos anos e mantemos, em média, dez jovens aprendizes todos os anos. É um trabalho de valorização e capacitação destes jovens”, disse o profissional.

Para o presidente da ACIG, Aroldo Moreira, é uma oportunidade valiosa para o mercado de trabalho. Porém, é preciso analisar as condições das empresas e a atual conjuntura do País: “Dar emprego ao jovem é muito importante. Não há, aliás, nada mais nobre do que isto. Por outro lado, pensando enquanto empresário, é muito difícil absorver tudo isto de uma hora para outra, pois o Brasil está com uma séria dificuldade de vendas e tudo o mais. Então, tem-se que apoiar sim, mas realmente tomar medidas que sejam boas para os dois lados”, refletiu o dirigente da Associação Comercial.

Com um histórico de sucesso, a Rede Cidadã aposta no potencial da juventude: “O que a Rede Cidadã pode trazer para o jovem de Guaxupé é a formação prática e teórica, oportunizando o primeiro emprego e dizendo aos empresários que temos várias histórias de sucesso. Os jovens são altamente produtivos, comprometidos e dedicados. Certamente, não será trabalhado só o lado social, mas também o econômico do empresário. Há um grande progresso por parte do Ministério do Trabalho em notificar as empresas, pois o que deveria ser um ato de cidadania passará a ser obrigatório e, além do mais, se você não contratar o jovem, será multado e terá, mesmo assim, que fazer a contratação. Os empresários estão sendo notificados e devem se adequar”, finalizou Christiane.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]