656
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 11/06/2018 15:36

Servidor público que fazia coleta emergencial de lixo perde parte do dedo em acidente de trabalho

Gilmar estava entre os funcionários do setor de Obras da Prefeitura designados para a coleta emergencial de lixo, haja vista que Guaxupé ficou sem o serviço depois que a Macchione, vencedora da licitação, descumpriu o contrato e não chegou a executar o trabalho
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Servidor público que fazia coleta emergencial de lixo perde parte do dedo em acidente de trabalho

O servidor público Gilmar Belchior, da Secretaria de Obras da Prefeitura de Guaxupé, perdeu parte do dedo anelar de sua mão esquerda em acidente de trabalho, ocorrido nesta noite de quinta-feira, 7 de junho. Voluntário na coleta emergencial de lixo, por conta do problema gerado pelo descumprimento do acordo firmado entre a Macchione (vencedora da licitação, mas que não chegou a atuar) e a Prefeitura, o trabalhador em questão passa por delicado tratamento médico e encontra-se, naturalmente, abalado pela circunstância em que se encontra. Funcionário exemplar, o rapaz tem sido assistido pela municipalidade, sendo que seu caso tomado proporções de comoção social.

Gilmar machucou-se ao tentar retirar uma sacola da caçamba do caminhão em que trabalhava, cujo veículo estava sendo abastecido no Posto RVM: “Fui à loja de conveniência do posto comprar uma barra de cereal e vi a sacola solta. Achei que ela poderia cair na rodovia e, então, fui retirar, quando engastalhei minha aliança e resultou nesta tragédia”, disse ele, com quem o JOGO SÉRIO falou nesta manhã, em sua casa. Socorrido por veículo particular, o servidor público deu entrada ao Pronto Socorro, onde recebeu atendimento emergencial e, depois, foi transferido ao Hospital Beneficência Portuguesa, em Ribeirão Preto. “Estou com o dedo dentro da barriga, para enxerto, mas o que me preocupa é que ficarei pelo menos dois meses afastado, sendo que preciso de dinheiro para sustentar minha família”, disse ele.

Casado e pai de dois filhos, Gilmar Belchior mora num imóvel do próprio Município, no Jardim Recanto dos Pássaros, onde atua como vigilante da área. Ocupante de classe social um tanto quanto difícil, financeiramente falando, ele é apontado como funcionário modelo, haja vista a prontidão com que atua. Mais do que isto, Gilmar é admirado pela simplicidade e retidão, tendo inclusive feito questão de dizer, sobre seu acidente: “Tenho visto muitos comentários no Facebook sobre o que aconteceu comigo, mas deixo claro que a Prefeitura não tem culpa. Eu estava sim fazendo o trabalho da coleta de lixo porque a cidade estava necessitada e a Prefeitura sem alternativas. Por isto, tanto eu quanto todos de minha equipe trabalhamos com esforço e orgulho. Por isto, peço às pessoas que somente orem por mim, para que eu volte a ter condições de sustentar minha família trabalhando e não numa cama, como estou agora”, finalizou Gilmar.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]