2561
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 14/04/2019 19:31

Tempestade inesperada causa transtornos em Guaxupé

Prefeitura, Defesa Civil e Bombeiros trabalham em caráter preventivo, com monitoramentos nos pontos vulneráveis. Outras equipes providenciam manutenções em pontos já prejudicados. Na foto, o coordenador da Defesa Civil, sargento Kilian, ajuda a retirar famílias de casas na Vila Progresso
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Tempestade inesperada causa transtornos em Guaxupé

Integrantes do alto escalão da Prefeitura de Guaxupé, além da Defesa Civil Municipal e o Corpo de Bombeiros encontram-se nas ruas da cidade, neste momento (agora são 18h40 deste domingo, 14 de abril), a fim de diagnosticar os pontos prejudicados com a tempestade desta tarde e já iniciar a manutenção em locais necessários. Conforme já divulgado, a chuva forte provocou alagamentos, erosões e outros problemas, tendo os especialistas se mobilizado, com vistas ao atendimento público. Um dos pontos que habitualmente fica mais crítico com a incidência das chuvas, a Vila Progresso está recebendo atenção especial por parte do poder público, tendo inclusive moradores sido retirados quando as águas do Rio Guaxupé subiram e invadiram a Avenida Brasil.

Os especialistas visitaram o Parque da Figueira, onde a enxurrada do Parque do Convento, Vila Campanha e outros bairros mais altos “varreram” a Rua Professor Sebastião Rezende, tendo havido deslocamento de bloquetes. O mesmo ocorreu na área central, onde os calçamentos da Avenida Dr. João Carlos, principalmente no encontro com a Rua Barão de Guaxupé e nas ruas Francisco Ribeiro do Valle e Pereira do Nascimento também foram parcialmente danificados com a força da água. Nestes locais, o setor de Obras da Prefeitura já promoveu a sinalização e interditou as vias, com o objetivo de evitar acidentes com veículos ou pedestres (algumas, vale lembrar, serão liberadas ainda hoje, assim que a água tiver baixado totalmente).

 

Na Vila Progresso...

Já exclusivamente com relação à Vila Progresso, doze famílias foram retiradas de suas residências, haja vista o risco de inundação, uma vez que a água do Rio Guaxupé transbordou e alcançou a Avenida Brasil, além de parte das ruas Chile e Paraguai. “O pessoal foi levado para casas de parentes, embora o Município tenha disponibilizado a Escola Municipal Professor José de Sá. O problema é que os próprios moradores se mostram um pouco arredios por deixarem suas casas sozinhas e insistem em ficar”, comentou o coordenador da Defesa Civil, Edson Kilian Bitencourt (Sargento), o qual trabalha com uma das equipes destacada para o atendimento domiciliar. “Graças a Deus, a água já está retornando para a calha do Rio, sendo que os moradores poderão retornar em breve”, continuou o secretário de Governo e Planejamento, Artur Fernandes Gonçalves Filho, o qual liderou uma das equipes de monitoramento aos pontos vulneráveis. Ainda sobre a chuva desta tarde, ainda não há informações precisas, mas sabe-se que o volume de água foi superior ao esperado para o período. – Veja, logo mais, outras informações sobre este tema.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]