2315
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 13/10/2017 14:58

Devotos celebram o "Dia da Padroeira do Brasil" com fé e emoção em Guaxupé

Atividades começaram logo cedo e evidenciaram o amor dos devotos por Maria Santíssima
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis

Devotos de Nossa Senhora Aparecida participaram, nesta manhã de quinta-feira, 12 de outubro, das celebrações em louvor à Santa. Num dia em que a Padroeira do Brasil foi saudada de várias formas, Guaxupé honrou o nome de Maria Santíssima com terço, procissão e missa especial. As primeiras movimentações ocorreram ainda antes das 6 horas, quando o padre Reginaldo José da Silva, Cura da Catedral, conduziu um terço em frente à sede da Prefeitura, com a presença de autoridades e pessoas da comunidade. Com a imagem da Santa exposta, gente de diferentes idades rendeu graças à “Mãe”.

Após o terço, os presentes seguiram em procissão até a Catedral Nossa Senhora das Dores, tendo um grupo de motociclistas aberto caminho para a passagem da Imagem, levada em altar por atiradores do Tiro de Guerra: “Todos os anos a gente comparece à ‘Romaria Guaxupé/Aparecida’. E hoje viemos saudar Nossa Senhora, pois é uma maneira de agradecermos às graças recebidas o ano todo”, disseram Fabrício Reis da Silva e Alex César de Jesus Mendonça, responsáveis por conduzir os devotos de Bom Jesus da Penha até Guaxupé.

Já na Igreja Matriz, grupos de devotos participaram de encenação, onde fizeram papeis marcantes, a fim de simbolizar a devoção do povo por Maria Santíssima. Entre eles, o industrial Joaquim José da Silva interpretou um dos pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves, que encontraram a imagem e Nossa Senhora no Rio Paraíba do Sul, interior de São Paulo, em 1717, quando houve o primeiro milagre da Santa: “É uma emoção muito grande, até porque foi aí que começou toda a história de Nossa Senhora Aparecida, com os três pescadores que acharam a imagem. E, sendo devoto de Nossa Senhora, é muito emocionante estar aqui hoje, participando desta celebração”, disse o religioso Joaquim, logo após a emocionante interpretação.

Com a igreja lotada, padre Reginaldo e sua equipe de ministros, acólitos e coroinhas destacaram a importância do amor à Maria: “Estamos hoje celebrando trezentos anos de graças e de bênçãos. Este é um ano jubilar para todos nós, que hoje, como o Santuário Nacional, voltamos nosso olhar para esta imagem pequenina e, em várias paróquias, pelo Brasil, hoje honramos a Deus através desta imagem de Nossa Senhora Aparecida. Nossa Senhora é mãe. E, como eu dizia ainda há pouco, mãe tem a capacidade de reunir todos os homens. Então, Nossa Senhora não é mãe só dos católicos, mas sim da humanidade, daqueles que creem e dos que não creem, pois a mãe nunca despreza nenhum dos seus filhos, ainda que os filhos a desprezem. Ou seja: quem tem Jesus como irmão, terá Nossa Senhora como mãe”, disse padre Reginaldo, que conduzirá várias celebrações por estes dias, em homenagem ao “Mês de Maria”.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]