1544
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 22/02/2018 22:19

Diocese de Guaxupé dá o primeiro passo para a beatificação de Dom Inácio

Ritual aconteceu na Igreja Matriz, nesta noite de quinta, 22, com as participações de autoridades eclesiásticas, representante do Vaticano e uma verdadeira multidão de devotos
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Diocese de Guaxupé dá o primeiro passo para a beatificação de Dom Inácio

Foi oficialmente aberto nesta noite de quinta-feira, 22 de fevereiro, o processo de beatificação do bispo Dom Inácio João Dal Monte. Líder da Diocese de Guaxupé por dez anos e meio, o referido sacerdote agora terá sua vida e obra investigadas pelo Vaticano, a fim de ser canonizado.

A abertura do procedimento aconteceu na Igreja Catedral, onde o bispo Dom José Lanza Neto presidiu emocionante celebração, com a presença do também bispo, Dom Cláudio Nori, da Paróquia de Nossa Senhora das Mercês, em Paços de Minas, além do auxílio de dezenas de padres e uma verdadeira multidão de fiéis. “Minha nomeação também foi feita por um santo, o Papa João Paulo II. Por isto, este momento é, para mim, mais do que emocionante”, relatou dom Lanza.

Após a missa, foi realizado o ritual de início da causa, quando dom Lanza ocupou Mesa Diretora junto aos padres Reginaldo José da Silva (delegado eclesiástico), Henrique Neverston (promotor), os notariais Maria de Lourdes Sandroni e Rodrigo Castro (ambos da secretaria da Igreja Matriz), o postulador italiano, dr. Paolo Vilotta e o juiz de Direito, dr. Ronaldo Frigini.

Num rito sacro, Paolo detalhou todo o seu trabalho, que foi realizado nesta semana, com as investigações iniciais, a exumação do corpo de Dom Inácio, coleta de informações, comparação de documentos, análise de testemunhos, entre outros. “Iniciamos agora o processo, que é sigiloso, científico e jurídico”, comentou ele, que explicou, ainda, a importância da beatificação: “Os santos são o caminho, o elo e a ligação entre os filhos de Deus e o próprio Criador”, completou o estudioso.

Após as assinaturas e juramentos, Dom Lanza e padre Reginaldo conduziram orações por Dom Inácio e convidaram os devotos a visitarem a cripta, onde o bispo em processo de beatificação foi sepultado, em 29 de maio de 1963. Agora, tudo o que foi coletado por dr. Paolo, com o auxílio do juiz Ronaldo e sua esposa, dra. Ana Lúcia, será encaminhado ao Vaticano, onde o processo terá prosseguimento.

 

TESTEMUNHOS

Durante a celebração desta noite, foi fácil deparar com pessoas emocionadas, das quais boa parte delas tinha histórias e graças alcançadas por intermédio de Dom Inácio: “Tenho certeza de que através da novena que fiz para ele, fui curada de depressão. Minha avó também recebeu uma graça, quando teve erisipela na perna e o médico disse que ela a amputaria. Ela, por sua vez, rezou a Dom Inácio e não foi preciso amputar. Está, hoje, muito bem, com 84 anos”, Charlene Fernanda da Silva Amaral, às lágrimas.

A aposentada Selma Perocco Ribeiro do Valle, que encontra-se na condição de uma das melhores amigas de Dom Inácio, disse, também com os olhos marejados: “Sempre aguardei este momento, pois ele era meu confessor, meu amigo! Meu tio era secretário do bispado, eu dava aula no colégio e, na hora do almoço, visitava-o, quando ficava com Dom Inácio, a quem eu amava muito. Estou muito feliz por saber que tenho um amigão lá no céu”, relatou ela.

O vereador João Fernando de Souza, que há uma semana divulga com fervor o processo de beatificação, comentou: “É uma graça e a gente precisa ajudar a divulgar, pois é o início do processo de beatificação. Que agora a gente ore para obter, de fato, esta graça”, disse o legislador, presente à missa com sua mãe.

Também o promotor de Justiça, dr. Thales Tácito Pontes Luz de Pádua Cerqueira, enfatizou: “A figura de Dom Inácio transcende a religião, pois ele ajudava a todos, independente de serem católicos ou não. O papa Francisco falou: ‘quem tem amor, não mostra sua religião’. Já pensou se a humanidade se olhasse sem destacar o defeito, mas sim o que temos de melhor?”, disse a autoridade.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]