1513
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 18/04/2019 07:51

Devotos emocionam-se durante a Procissão do Encontro, em Guaxupé

Momento em que as imagens de Maria Santíssima e Jesus encontram-se, em meio ao ritual, tomou aos fiéis de emoção e fé
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Devotos emocionam-se durante a Procissão do Encontro, em Guaxupé

Fieis de diferentes paróquias participaram, nesta noite de terça-feira, 16 de abril, da Procissão do Encontro, ritual católico da Semana Santa, cuja simbologia remete à passagem bíblica em que Jesus, então a caminho da crucificação, é apoiado pela mãe, Maria Santíssima. Muito tocante, a celebração antecedeu a outras, que serão realizadas até a madrugada deste sábado, 20, com as comemorações da ressurreição de Cristo.

A peregrinação foi dividida em duas partes, com missas simultâneas na Igreja do Rosário, liderada o padre Sydnei da Silva Carvalho, onde estava a imagem de Nossa Senhora das Dores, e na Capela São José, que fica no interior das escolas da Fundação Educacional Guaxupé, onde o bispo, dom José Lanza Neto, e os sacerdotes Reginaldo José da Silva e Pedro Alcides de Souza realizam missa, na presença da imagem do Senhor dos Passos.

Após as referidas celebrações, os líderes eclesiásticos conduziram procissões até o encontro das imagens, que aconteceu nas esquinas das ruas Capitão João Machado e Francisco Vieira do Valle, na área central da cidade. No local, em meio a um início de chuva, o sentimento de consternação foi visível, com pessoas indo às lágrimas: “É até difícil de explicar o que sentimos, mas o certo é que nossa fé se renova sempre nesta data”, disse a dona de casa Ana Paula Silva. “Reflexão é a palavra certa para este momento, pois todos os anos celebramos a ‘Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo’, mas continuamos O crucificando com nossos pecados”, refletiu o construtor civil João Adriano.

Já no interior da Igreja Catedral, onde as duas imagens foram colocadas no altar, uma de frente para a outra, Dom Lanza teceu palavras com sabedoria, a fim de conscientizar aos fiéis sobre a importância daquele momento: “Nossos corações estão entristecidos hoje, pois testemunhamos a dor da Mãe, pelo Filho amado, e a do Filho, sem pecado algum, a caminho do Calvário... tudo isto pela humanidade! Se hoje é dia de dor, a esperança deve nos contagiar, pois estamos indo ao encontro da ressurreição de nosso Senhor, Jesus Cristo, que será neste domingo sagrado”, enfatizou o líder religioso.

 

SEMANA SANTA

Ainda sobre a Semana Santa, que começou no último dia 14, com as missas e procissões do “Domingo de Ramos”, em todas as paróquias locais, atividades estão previstas para estes dias, até o Domingo de Páscoa. Conforme a programação da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, nesta quinta-feira, 18 de abril, será celebrado o “Tríduo Pascal”, com a Missa do Crisma (Santos Óleos) às 9h30, Missa da Ceia do Senhor (Lava-pés), às 19h30, e noite de vigília e oração (das 21h às 5h30). Na sexta, 19, às 5h30, haverá a Caminhada Penitencial ao Morro Agudo; às 13h, o Sermão das Sete Palavras, na Catedral; às 15h: celebração da Paixão e Morte de Cristo; às 19h, encenação na escadaria da Igreja Matriz, com a “Procissão do Senhor Morto”. No Sábado, 20, às 6h: Oração das Laudes com a comunidade; às 10h: encontro com as crianças na Catedral; às 20h: Vigília Pascal. No domingo, 21, às 5h30: Missa e Procissão da Ressurreição, com café da manhã no Salão Santa Terezinha; às 10h: missa e batizados; às 18h: missa e encenação da ressurreição, na Catedral.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]