4526
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 05/08/2019 11:32

Guaxupé brilha no XIX Festival de Artes Cênicas de Lafaiete

O elenco do Grupo Paralelo, do professor Willian Rodrigues, esteve entre os representantes da cidade, no evento de nível nacionanl
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Guaxupé brilha no XIX Festival de Artes Cênicas de Lafaiete

Grupos teatrais de Guaxupé, Guaranésia e outras cidades do Sul de Minas participaram do XIX Festival de Artes Cênicas de Conselheiro Lafaiete, entre os últimos dias 17 e 21 de julho. Apontado como um dos maiores do País, o evento comprovou o alto nível dos elencos guaxupeanos.
De Guaxupé, realizaram espetáculos no "FACE 2019" o Grupo Paralelo de Teatro, Dona Rosa, Tramas & Dramas e Passarim. O "Paralelo" exibiu seu infantil "A Família Addams em: "A visita da Bruxa Mor"", onde contou com vinte atores mirins, adolescentes e adultos. Em sua primeira participação no Festival, o elenco (que tem como objetivo agregar atores com ou sem experiência no teatro, afim de propagar a arte) conseguiu duas indicações na premiação final: "Melhor ator coadjuvente", com Luiz Eduardo Sarrassini, que interpretou o "Tropeço", e "Melhor atriz coadjuvante", com Manuela Guimarães, que fez o papel de "Vandinha". Luiz, diga-se de passagem, conquistou o prêmio de "Melhor Fantasia", com "Ursula", a bruxa do mar, de "A Pequena Sereia". A roupa, confeccionada pela costureira Jucilea Souza, fez muito sucesso.
Para o diretor do Paraleleo, Willian Rodrigues, a experiência superou as expectativas: "As indicações nos deixaram bem contentes, pois estávamos sendo indicados com outros grandes artistas. "Mas, em especial, ficamos bem felizes com a indicação de nossa atriz mirim, Manuela Guimarães, de apenas 11 anos, que era a única criança entre as indicadas da categoria. O grupo sempre tenta trabalhar com todas as faixas etárias, para todo o público, mas temos um forte vínculo com as crianças e um grande elenco mirim. E esta indicação veio apenas para fortalecer o trabalho que fazemos com a criançada, que é super talentosa", relatou o diretor do Paralelo, Willian Rodrigues, que já prepara, para logo mais, a peça "Os Saltimbancos".
O grupo tb executou a tarefa dada a todos os grupos participantes, que tinha como tema: "Preciso de um artista". A proposta era fazer alguma intervenção artística em algum ponto da cidade, a fim de mostrar que a arte é essencial. O grupo, então, propôs com muito sucesso e alegria uma aula de dança, onde os moradores e participantes do Festival de Lafaiete participaram de forma contagiante. "O Festival serviu de estímulo ao grupo e principalmente aos novos atores, de continuar nossa caminhada, afim de levar nossa arte e nossa maneira de fazer teatro para outros cantos e regiões", completou Willian, que enfatizou o apoio da Secretaria de Cultura de Guaxupé e das pessoas que contribuíram com doações nos semáforos e em exibições feitas para arrecadar fundos.

Tramas & Dramas
O espetáculo Café de Meia, do Tramas e Dramas, que competiu na categoria ALTERNATIVO, foi indicado a melhor sonoplastia, melhor caracterização, melhores atores (Pedro Simões e Leandro Mancini), melhores atrizes (Giovana Leonel e Vanessa Marques) e trouxe os PRÊMIOS de: melhor adequação ao espaço, melhor direção (Vanessa Marques) e melhor espetáculo alternativo nacional.
Essa montagem já soma cinco prêmios nacionais, sendo que no FETEG – Festival Nacional de Teatro de Guaranésia, realizado em maio de 2019, trouxe, para nossa cidade, os prêmios de: melhor visualidade espacial e melhor direção.
Já o espetáculo Olhos de Cigana – Oblíqua e Dissimulada, do grupo Dona Rosa, formado prioritariamente por adolescentes sob a coordenação do professor e diretor Pedro Simões, arrebatou o público no Teatro Municipal de Conselheiro Lafaiete e recebeu várias indicações, destaque para as meninas Clara Pallos e Suelen Assis, indicadas a melhores atrizes coadjuvantes, Tatiane Batistuzzo, indicada a melhor atriz, Pedro Simões indicado a melhor diretor além da indicação de melhor espetáculo na categoria DRAMA.
O Grupo Passarim, do Instituto Cultural Elias José, foi com A Menina dos Fósforos, na categoria INFANTIL. Também foi destaque pela simplicidade e poesia em cena. Foram várias indicações, destaque para Elisângela Ferreira, indicada a melhor atriz coadjuvante, Suelen Assis, indicada a melhor atriz, Pedro Simões, indicado a melhor diretor, além da indicação a melhor espetáculo na categoria.
O Tramas e Dramas ainda esteve presente no III FNTP – Festival Nacional de Teatro de Passos, entre os dias 21 e 28 de julho, com o espetáculo À Beira do Nada, que tem texto e direção de Juliano Canal, competindo na categoria PALCO, que este ano recebeu grupos profissionais de vários estados do país.
"Esse resultado e o reconhecimento dos trabalhos nos deixa muito felizes. Apesar de parceiros, as linguagens de cada montagem são muito particulares e alcançaram grande apreciação do público e dos jurados. Particularmente com o Grupo Dona Rosa, formado por jovens, a participação em festivais incentiva a dedicação, o estudo das artes cênicas e o trabalho em equipe. O trabalho de formação e pesquisa realizado pela Associação Tramas e Dramas junto a esses jovens e o intercâmbio constante com outros grupos, através de oficinas e residências artísticas que acontecem durante o ano todo no CCDR, colaboram muito para esse resultado, o que eleva o Centro Cultural Dona Rosa a ser referência no fazer artístico em nosso estado", finalizou
Vanessa Marques, do "Tramas...".

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]