3478
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 29/07/2017 15:22

Especialista da Unicamp mostrou, no Simpósio de Educação, que "A infância não é virtual"

Ana Lúcia Meneguel, professora e doutoranda em Psicologia da Educação, instruiu educadores e principalmente pais de crianças
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis

A professora doutoranda da Unicamp, Ana Lúcia Meneguel, ministrou a palestra “A infância não é virtual”, nesta noite de quinta-feira, 27 de julho, no Teatro Arlete Souza Mendes, em Guaxupé. Parte da programação do “Simpósio de Educação”, promovido pelo poder público municipal, a aula da especialista teve o objetivo de orientar a educadores e principalmente pais de crianças já envolvidas com os chamados aparelhos eletrônicos de tela. Dedicada à pesquisa científica sobre o referido tema, a especialista transmitiu sua experiência aos presentes, tendo a explanação sido acompanhada por crianças e adultos.

A palestrante utilizou didática eficaz para transmitir a mensagem aos ouvintes. Em entrevista ao Jornal JOGO SÉRIO, ela informou: “O fato não é dar ou não o celular, mas limitar o tempo em que as crianças ficam nos aparelhos eletrônicos de tela. O virtual está aí e não há como mudar isto. Mas os pais precisam colocar limites. Eles são autoridades e as crianças ainda não têm esta auto-regulação, sendo os adultos responsáveis por isto. Não deve ser autoritário, mas ser a autoridade, pois com disciplina não há problema”, disse ela, que recomendou os eletrônicos a crianças com idades a partir de 3 anos.

Entre os presentes, que aplaudiram bastante à exibição de Ana Lúcia, a sensação de enriquecimento no que diz respeito à educação dos filhos foi espontânea: “Achei muito importante, pois os pais sempre devem participar destas coisas. Como dizem, ‘os filhos não vêm com manual de instrução’ e os pais precisam de orientação. O mundo virtual traz muitos benefícios, mas há os malefícios. Então, a gente sempre precisa estar atentos, fazendo parte deste mundo virtual com eles e, ao mesmo tempo, não deixando a boa conversa e as brincadeiras sadias de lado”, analisou a mãe de família, Carmem Roberta Rezende de Oliveira.

Para a educadora Cristina Lúcia Calicchio Cruvinel, da Secretaria Municipal de Educação de Guaxupé, a oportunidade foi mais do que pertinente: “Com certeza, programamos esta noite para atender aos pais, que são responsáveis por nossas crianças, sobre um assunto tão polêmico e difícil para nós, educadores, que é o digital. A professora Ana Lúcia nos orientou a não evitar, não proibir, mas orientar a um uso ponderado, para que as crianças utilizem em favor de seu desenvolvimento. Por isto, nos sentimos muito gratificados com o evento”, disse a professora organizadora. Quando investimos na formação do professor, melhores aulas e trabalho são desenvolvidos em sala de aula”, complementou a secretária municipal de Educação de Guaxupé, professora Sandra Costa, que esteve à frente da organização do evento.

LEIA TAMBÉM: Simpósio Municipal de Educação de Guaxupé atrai centenas de professores

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]