1782
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 01/11/2018 13:25

Curso de Arquitetura e Urbanismo do Unifeg obtém nota quatro, de zero a cinco, em inspeção do MEC

A notícia especial foi divulgada pelo pró-reitor acadêmico das escolas da Fundação, professor Tataio, o e coordenador da referida graduação, professor Titi
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Curso de Arquitetura e Urbanismo do Unifeg obtém nota quatro, de zero a cinco, em inspeção do MEC

O curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário da Fundação Educacional Guaxupé foi aprovado pelo Ministério da Educação e Cultura com a nota quatro, numa avaliação que vai de zero a cinco pontos. A notícia, divulgada pelas direções da instituição e da referida graduação, foi recebida com muita alegria não só pela comunidade acadêmica, mas também à população regional, haja vista a expressividade do Unifeg no Sul e Sudoeste de Minas Gerais. Reconhecida e amparada com o que há de melhor em termos de tecnologia, matriz curricular e capacidade do corpo docente, a área em questão atua no sentido de formar profissionais diferenciados para o mercado de trabalho.

A aprovação da Arquitetura e Urbanismo do Unifeg aconteceu nesta semana, após uma banca examinadora do MEC ter vistoriado a entidade e tudo o que diz respeito à área. “Todo curso de centro universitário funciona por meio de uma Portaria, ofertada pelo Conselho Acadêmico Superior. Antes, uma comissão do MEC realiza o reconhecimento do curso, quando uma comissão de especialistas avalia se a instituição atende a todos os requisitos legais e técnicos. Após o reconhecimento, a faculdade tem condição de dar um diploma com validade nacional. Recebemos a Comissão, que adorou nossas instalações, o que demonstra que estamos no caminho correto, pois o conceito quatro coloca nosso curso entre os melhores do Brasil”, explicou o pró-reitor acadêmico das escolas da FUNDEG, professor mestre Antônio Carlo Pereira, o “Tataio”.

Acompanhado pelo coordenador da Arquitetura e Urbanismo/Unifeg, professor Moacyr Cyrino Filho (Titi), o pró-reitor Tataio divulgou a nota obtida pelo curso nesta quarta-feira, 31 de outubro, em coletiva à imprensa, na sede da escola: “Quero agradecer aos membros da Fundação Educacional Guaxupé, que sempre confiaram em nosso trabalho. Parabeniza ao corpo docente pelo excelente trabalho realizado, assim como todos os discentes, que são a razão da existência deste curso. Também, todo nosso corpo técnico-administrativo, que são as pessoas que dão aquele suporte para a incrementação de todas as nossas práticas acadêmicas. Fica, então, nossa gratidão a toda esta comunidade acadêmica”, enfatizou o dirigente. “Isto contempla um trabalho feito por uma equipe, com a nova estrutura da faculdade, com seu corpo pedagógico e, então, uniram-se as estruturas da instituição e do curso, o que resultou nesta ótima notícia. Aqui, fazemos tudo de forma democrática, com os alunos e professores sempre participando das decisões”, complementou o docente coordenador.

 

Reconhecimento e vestibular

Com o resultado da inspeção do MEC, o curso de Arquitetura e Urbanismo do Unifeg ganha ainda maior amplitude, em termos de reconhecimento e demandas: “Faço um convite às pessoas interessadas em fazer Arquitetura, que venham conhecer nosso curso, assistir uma aula para ver o conteúdo, o relacionamento aluno-professor, os laboratórios, a biblioteca e todas as nossas instalações. Estamos disponíveis para contribuir”, disse o professor Titi. “Estamos numa região grande, com cerca de cento e cinquenta quilômetros, onde o trabalho do arquiteto e do urbanista é muito solicitado. Sendo assim, nosso objetivo é suprir esta carência. É o arquiteto urbanista que planejará, por exemplo, uma cidade, uma casa e qualquer ambiente onde o ser humano habitará. Desde uma pequena habitação, passando-se por uma escola ou uma cidade, é discutido dentro da arquitetura”, completou ele. “Aproveito a ocasião para lembrar que estamos com nosso ‘Vestibular Agendado’, todas as sextas-feiras, às 19h, quando os candidatos poderão realizar todo o processo seletivo, já com vistas ao ano letivo de 2019”, completou Tataio.

 

Os motivos...

Ainda a respeito da conquista da nota quatro no MEC, o curso de Arquitetura e Urbanismo do Unifeg está entre os mais bem equipados, em diferentes sentidos: “Todas as salas de aulas são equipadas com pranchetas individuais, ar condicionado, sistema de datashow, além de outros aparatos tecnológicos. Os professores podem acessar, ainda, material didático via internet. Já na área dos laboratórios, temos uma maquetaria completa, com corte a lazer para os alunos desenvolverem modelos tridimensionais. A biblioteca atende, fisicamente, 100% da matriz curricular. Além disto, temos laboratórios de elétrica, hidráulica, de solos e outros, como geoprocessamento, topografia”, contou Titi. “Isto, além dos auditórios para palestras, seminários e as semanas de estudos especiais, que ocorrem junto à Engenharia Civil, quando trazemos profissionais do mais alto gabarito. Sem falar no corpo docente, onde 75% são mestres e doutores, especialistas disponíveis para atender aos alunos da melhor forma possível, com conhecimento e inovação. Enfim, esta estrutura é o grande diferencial de nosso curso de Arquitetura, dentro do que temos encontrado por aí”, frisou Tataio.

 

Franca expansão!

Sobre a área em questão, a direção do Unifeg acredita que trate-se de um momento especial: “A área está em franca expansão, com as cidades da região bastante carentes de amparo em setores como urbanismo, edificação, patrimônio histórico, paisagismo urbano, entre outros. O Brasil vive hoje uma crise econômica, a qual espero que termine o mais rápido possível! E ela afeta a todos os municípios, sendo que esta demanda para formação de profissionais na área de Arquitetura e Urbanismo é grande mesmo assim. Por isto, assim que o País sinalizar o mínimo de desenvolvimento econômico, este impacto baterá direto na Arquitetura, pois existe déficit habitacional muito grande e isto envolve a atuação do arquiteto”, explicou o professor Moacyr. “A região da Amog, mesmo, com dezesseis prefeituras, precisará de pelo menos trina e dois profissionais nesta área. Ou seja: só aí já dá para lançarmos um curso para atender a esta demanda. Fora isto, imaginem a quantidade de demanda existente! Agora, por exemplo, temos um projeto de revitalização de uma praça em Monte Belo, do Cristo Redentor de Bom Jesus da Penha, um amplo projeto na cidade de São Pedro da União, e um projeto da Igreja de São Judas Tadeu, no Jardim Santa Cruz, em Guaxupé!”, detalhou o pró-reitor Tataio.

 

Medicina no Unifeg!!!

Naquela coletiva, ao citar os êxitos das escolas da Fundação (que incluem Colégio Dom Inácio e Unifeg), o pró-reitor Tataio lembrou as ótimas notas obtidas também em outros cursos, recentemente avaliados pelo Ministério da Educação: “Há pouco, o Unifeg recebeu o conceito cinco pelo curso de Filosofia! Agora, o objetivo é estruturar o curso de Medicina, sendo que isto não depende mais apenas da instituição e sim também do Município, que entra em processo de licitação e, depois, a instituição chega no Município e tenta ganhar a licitação. Mas, garanto que estamos trabalhando, embora, segundo a legislação, só em 2021 ou 22 que poderá abrir... mas, já estamos buscando o caminho para deixar tudo pronto, engatilhado. O projeto pedagógico já está sendo elaborado e, enfim, abriu qualquer possibilidade, já estamos com toda a estrutura pronta para correr atrás deste sonho, que é conquistar o curso de Medicina para Guaxupé”, finalizou o pró-reitor Tataio, que divide a reitoria das escolas da FUNDEG com o reitor, professor doutor Reginaldo Arthus, o pró-reitor administrativo, professor doutor, André Luiz de Andrade Melo e a diretora do Colégio Dom Inácio, professora mestra Juliana Costa. CLIQUE AQUI e veja a íntegra da entrevista coletiva, na sede da FUNDEG, nesta quarta, 31 de outubro, sobre este tema.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]