235
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 02/12/2019 09:43

Realizada com sucesso a "1ª Roda de Terapia Comunitária FATI Unifeg 2019"

Evento atraiu cerca de oitenta pessoas e o objetivo é que Guaxupé sedie um curso de TCI em 2020
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Realizada com sucesso a

Cerca de oitenta pessoas participaram da "1ª Roda de Terapia Comunitária FATI Unifeg 2019", realizada no Complexo Poliesportivo Mário Dallora, que fica no campus do Centro Universitário da Fundação Educacional Guaxupé. Organizada com o objetivo de apresentar o referido método aos alunos da Faculdade Aberta da Terceira Idade, a ocasião contou com a presença da psicóloga Ana Vitória Paiva, que ministrará curso no Município em 2020.
A roda de terapia foi composta por atividades teóricas e práticas, com Ana Vitória inicialmente tendo destacado o funcionamento do sistema em grupos: "A Terapia Comunitária Integrativa é um espaço de acolhimento dos sofrimentos dos indivíduos. Tem como objetivos primordiais a criação de redes sociais, mobilização dos recursos pessoais e culturais, o estabelecimento de fortalecimento de vínculos entre as pessoas", explicou ela, que esclareceu dúvidas e tirou mitos dos presentes.
Já durante a realização das rodas, no local, as instrutoras Vitória e Ester Mesquita Trevisan (esta última, de Guaxupé) organizaram grupos para partilhas e celebração da vida. "Neste aspecto, foi criado um espaço para desabafar, falar daquilo que tira o sono, daquela "pedrinha no sapato" da qual ninguém está livre no dia-a-dia", comentou a professora Adriana Carvalho dos Santos, coordenadora da FATI/Unifeg, responsável pela organização do evento. "Eu achei muito interessante, pois são métodos alternativos que podemos utilizar em benefício de nossos cotidianos", avaliou a aluna Sebastiana Maria da Silva.

TCI
De acordo com as explanações, a Terapia Comunitária Integrativa permite compreender que o sofrimento vivido pode ser reconhecido no outro; pode ser capaz de animar e restaurar uma vida, por meio da oportunidade de partilha e de troca; que o sofrimento torna-se fonte de competência saneadora e pode ajudar o indivíduo a resgatar sua própria história.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: jornaljogoserio@gmail.com / ojogoserio@yahoo.com.br.