1809
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 12/07/2017 14:38

Militares de Guaxupé protestam pela morte de PM executado por bandidos

Em protesto, PM guaxupeana lembra a falência do sistema, o avanço da criminalidade e o desamparo às corporações de segurança pública
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis

Policiais militares de Guaxupé promoveram, nesta tarde de terça-feira, 11 de julho, na área central da cidade, um protesto por conta da execução do cabo Marcos Marques da Silva, de 37 anos, morto a tiros de fuzil, por membros de quadrilha de assaltantes, em Santa Margarida, na região da Zona da Mata, nesta segunda, dia 10. Revoltada com a falta de amparo por parte de um sistema aparentemente falido, a corporação em todo o Estado exibiu sua revolta nas redes sociais, por meio dos veículos de comunicação e de forma semelhante à realizada pela 79ª Cia. Especial de Polícia Militar.

O protesto em Guaxupé foi motivado por uma carreata de viaturas, tendo os veículos, com sirenes e giroflex ligados, percorrido ruas até a Avenida Conde Ribeiro do Valle, onde permaneceram com os aparatos em funcionamento por um minuto. À frente do Quartel e presente à mobilização, o major Afrânio Garcia enfatizou: “Trata-se de uma homenagem de nossa parte ao cabo Marcos, alvo daquela ação criminosa, em que ele foi vitimado fatalmente. Viemos demonstrar nossa indignação e reprovação a esta situação toda de impunidade de nosso sistema, que vitima várias famílias e traz muita revolta às pessoas que são alvos destas ações criminosas”, informou o policial.

Respeitada pelos resultados apresentados em favor da população, no tocante à prevenção e ação imediata perante delitos, a PM de Guaxupé atua, principalmente nos últimos tempos, no sentido de estreitar os laços com a comunidade. Isto, a fim de tornar o trabalho de segurança pública mais eficiente, uma vez que a violência tem multiplicado-se de diferentes formas, com quadrilhas recrutando pessoas cada vez mais jovens: “A população é ordeira e é para ela que a Polícia Militar trabalha. Por isto, precisamos sempre do apoio das pessoas de bem para fazermos cada vez mais nosso trabalho sempre com eficiência”, comentou major Afrânio, que acrescentou: “Sobretudo, não se esquecendo que somos policiais militares, que temos famílias, filhos e participamos desta comunidade. Por isto, necessitamos da valorização por esta mesma comunidade de bem, para a qual o policial militar dá sua vida”, concluiu o comandante da PM de Guaxupé.

PROTESTOS PELO ESTADO

O protesto desencadeado em Guaxupé, por conta da morte do cabo Marcos, ocorreu também em diferentes municípios de Minas Gerais, com ênfase à Praça Sete, na área central de Belo Horizonte, onde policiais militares promoveram uma manifestação. Contagem, Ibirité, Nova Lima, Sabará, São Joaquim de Bicas, Governador Valadares, Ipatinga e Monte Claros foram cidades onde os protestos foram registrados. Porém, sabe-se que a corporação, em praticamente todo o Estado, manifestou-se para homenagear a memória do cabo Marcos. Conforme noticiado em todo o País, a execução do policial foi filmada por moradores próximos às agências bancárias (os bandidos foram ao Banco do Brasil e à Sicoob, onde dois vigilantes também foram baleados, tendo um falecido no local e outro ainda internado em estado grave). Dos bandidos, três foram presos após caçada da polícia e responderão por latrocínio, formação de quadrilha e outros crimes, haja vista que são suspeitos de outros assaltos.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]