8654
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 18/07/2017 08:55

Polícia Civil prende suspeitos de crimes contra o patrimônio em Poços

Foram presos por receptação, na sexta (14), os suspeitos Luis Gustavo dos Santos, 42 anos, e Carlos Roberto de Melo, com 47 anos
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Polícia Civil prende suspeitos de crimes contra o patrimônio em Poços

iligências da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em Poços de Caldas, resultaram na identificação de suspeitos de furto e de receptação, no fim da última semana. Foram apurados a subtração de valores referentes à renda de uma festa junina de escola estadual, no bairro José Carlos, além de um furto em uma fábrica de doces, no bairro Quisisana. No primeiro caso, quatro adolescentes foram apreendidos e recuperados mais de R$ 500. Já no segundo, dois homens foram presos por receptação e diversos produtos localizados.

Segundo o delegado Cleyson Brene, a Operação “Minority Report” teve início após a PCMG receber informações de que alguns adolescentes estariam nas imediações da delegacia com grande quantia em dinheiro. Foi feita abordagem e, com três foram encontrados R$ 173. Durante entrevista, eles informaram que teriam subtraído o valor na Escola Estadual Francisco Escobar. Com o quarto integrante, a equipe localizou mais de R$ 400. Em contato com a direção da unidade, foi confirmada a falta da renda proveniente da festa junina. Na quinta-feira (13), a autoridade policial lavrou o Auto de Apreensão em Flagrante de Ato Infracional.

Com relação ao furto na fábrica de doces, ocorrido na última quarta-feira (12), em continuidade às investigações, a equipe se deslocou até uma oficina mecânica, no bairro São José, após receber informações de que botijões de gás estariam sendo descarregados no local.  “No estabelecimento, além dos botijões, localizamos varas de pesca com molinete e colchões infláveis, todos produtos do furto supramencionado”, conta Brene. 

Foram presos por receptação, na sexta-feira (14), os suspeitos Luis Gustavo dos Santos, 42 anos, e Carlos Roberto de Melo, 47. O primeiro, proprietário da oficina, informou que estava guardando o material para o segundo investigado, que confirmou a compra de um terceiro, no valor de R$ 400.  “Carlos Roberto confirmou que comprou alguns produtos nos últimos dias, incluindo uma máquina de lavar de alta pressão, extensões e duas baterias do mesmo indivíduo”, pontua o delegado. De acordo com ele, o trabalho investigativo continua para apurar a autoria dos furtos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]