3478
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 25/10/2017 11:01

Polícia Civil investiga suposta extorsão em que vítima perdeu R$ 30 mil

O caso, divulgado pela esposa da vítima, via whats app, teria ocorrido na última quarta-feira, na área central de Guaxupé
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Polícia Civil investiga suposta extorsão em que vítima perdeu R$ 30 mil

A Polícia Civil de Guaxupé investiga um caso de suposta extorsão ocorrida na última quarta-feira, 18 de outubro, contra aposentado, morador da área central da cidade. De acordo com os fatos, a vítima perdeu cerca de R$ 30 mil após permanecer sob o controle de pelo menos três bandidos, por mais de duas horas. Divulgada pela própria esposa do homem roubado, a ocorrência tem “viralizado” nas redes sociais e ampliado o estado de preocupação das pessoas de bem, quanto à criminalidade local.

O cidadão estava em seu veículo, uma caminhonete, quando foi abordado por três homens, dos quais pelo menos um estava possivelmente armado com revólver. Após dialogar com o dono do veículo, eles afirmaram ter conhecimento de que ele guardava dinheiro na Caixa Econômica Federal e que deveria acompanhá-los até o banco, a fim de sacar o montante. Caso não concordasse, ele ficaria sem a esposa, uma professora que estaria, conforme os bandidos, já a mercê de um quarto elemento, na residência do casal.

Apavorado, o idoso atendeu às exigências, tendo deslocado até a CAIXA e efetuado o saque, estando a todo momento acompanhado por um dos ladrões, enquanto dois outros aguardavam do lado de fora do banco e um outro (que na verdade não existia) estaria pronto para executar a esposa do aposentado. Psicologicamente abalado, o homem lesado teria sido ameaçado de morte se a polícia fosse acionada, tendo ele retornado para casa sem nada informar às autoridades. Porém, após contar à esposa, ambos dirigiram-se à Polícia Civil, onde foi registrado boletim de ocorrência.  

Nesta manhã de quarta-feira, 25 de outubro, o Jornal JOGO SÉRIO esteve com o delegado Alexandre Campezato, o qual confirmou a investigação por extorsão, tendo ainda admitido que o crime foi praticado de manhã, mas a denúncia foi feita à PC apenas no período da tarde. “Ao que parece, a vítima foi colocada em situação de extremo terror psicológico e não contou nada a ninguém. Somente mais tarde é que revelou o ocorrido à esposa. Contudo, estamos procedendo as investigações e posteriormente poderão ser divulgados dados mais concretos”, disse o delegado, que está à frente do caso.

Na 79ª Cia. Especial PM/MG, o caso não foi registrado, haja vista que as vítimas não procuraram o Batalhão (pois já haviam feito contato com a PC). Entretanto, como de praxe, militares contataram ao casal: “A PM, como em todo caso de crime violento, fez contato posteriormente com a vítima a fim realizar visita tranquilizadora, colocando-nos à disposição para qualquer necessidade das partes no que se refere a segurança pública”, explicou o tenente Meneghim. Ainda sobre o caso, imagens do circuito de câmeras de segurança da CAIXA têm sido compartilhadas nas redes sociais (veja abaixo), com vistas à identificação dos autores. Na agência, porém, não foi autorizada a transmissão de nenhuma informação à imprensa. Conforme noticiado, o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]