856
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 05/01/2018 10:21

Guaxupeano é detido por suposto homicídio em Guaranésia e tráfico na cidade de São Sebastião do Paraíso

A Polícia Militar efetuou a abordagem do suspeito, que encontra-se no Presídio Guaranésia/Guaxupé
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Guaxupeano é detido por suposto homicídio em Guaranésia e tráfico na cidade de São Sebastião do Paraíso

Encontra-se detido no Presídio Guaranésia/Guaxupé o cidadão Maurício Borges Tobias, de 27 anos, o qual é suspeito de ter assassinado uma mulher, supostamente de nome Aline, natural de Mococa, cujo crime teria sido praticado nesta madrugada de quinta-feira, 4 de janeiro, no Jardim Jequitibá, em Guaranésia. Procurado já pela Justiça de São Sebastião do Paraíso, por tráfico de drogas, o rapaz teria sido a última pessoa com quem a vítima do homicídio foi vista. A ação em torno da morte da garota, que tinha cerca de 30 anos, foi realizada pela Polícia Militar guaranesiana, embora autoridades mocoquences e guaxupeanas também estejam atuantes no caso.

Maurício foi pego na Rua Júlio Tavares, que fica na área central de Guaranésia, pouco depois que a PM encontrou o corpo da jovem (na manhã de ontem), já sem vida, com sinais de violência na área do crânio. De acordo com a PM, um telefonema anônimo feito ao posto policial deu conta de que ele foi visto com a mulher, na noite anterior, tendo o suspeito confirmado que a conheceu ainda em Mococa, onde ela informou ser garota de programa e que estava ameaçada de morte por conta de problemas com drogas. Os dois teriam ido até Guaranésia, de carona, onde frequentaram bares, fizeram uso de bebidas alcóolicas e, segundo ele, separaram-se numa praça da cidade (Maurício afirmou à polícia que a jovem chamava-se Aline e teria saído para obter crack. Ele admitiu ter se desentendido com ela, verbalmente, mas negou ter sido autor do homicídio da companheira).

A prisão do guaxupeano, de acordo com as autoridades, teve origem num mandado expedido contra ele, via comarca de “Paraíso”. Porém, como tentou evitar a abordagem de patrulhadores e suas mãos apresentavam sinais de eventual agressão, ele também será investigado pela morte da garota. Ainda com relação ao homicídio, a polícia de Guaranésia contatou a corporação em Mococa, mas até agora nada havia sido confirmado sobre a identidade da mulher assassinada. Também sobre o fato, ela foi encontrada morta no loteamento, provavelmente na madrugada desta quinta-feira, tendo anônimos informado à PM o encontro do cadáver, que tinha o rosto e a cabeça ensaguentados. A ocorrência, agora, encontra-se a cargo da Polícia Civil de Guaranésia, tendo a perícia técnica já realizado seus serviços de praxe.

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]