910
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 28/08/2017 15:27

Vereador Jorginho questiona Prefeitura sobre suposta paralisação das obras do Terminal Urbano

Vereador está apurando a denúncia de que a empresa contratada para executar os serviços teria abandonado a obra
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Vereador Jorginho questiona Prefeitura sobre suposta paralisação das obras do Terminal Urbano

O vereador Jorge Batista Bento da Paz questionou a Prefeitura de Guaxupé sobre uma suposta paralisação das obras de construção do Terminal Rodoviário Urbano. Orçados em mais de R$ 800 mil, os serviços da 1ª etapa teriam sido abandonados pela Construtora Capitão Costa, vencedora da licitação. Sem obter respostas a ofícios enviados ao Executivo, Jorginho, como é conhecido o legislador, está disposto a abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), caso seus pedidos da documentação relativa ao Terminal não sejam atendidos.

Jorginho tem percorrido o canteiro de obras regularmente e afirma que os serviços estão parados. Mais do que isto, o legislador indagou aos comerciantes das imediações, tendo todos lhe confirmado o desaparecimento dos trabalhadores. “Segundo informações iniciais, a empresa vencedora da licitação, Construtora Capitão Costa, teria desistido das obras. Muitos comerciantes das imediações alugaram seus estabelecimentos confiando na execução normal do organograma das obras, mas com essa paralisação, certamente ocorrerão atrasos, prejudicando esses comerciantes”, informou Jorginho.

Segundo o vereador, um último ofício foi enviado à Prefeitura, com perguntas sobre a paralisação das obras, que teria ocorrido, segundo ele, há mais de uma semana. “É também papel da Câmara fiscalizar essa documentação que já solicitei à Prefeitura para sabermos quanto foi pago até agora para essa empresa. Além disto, descobrir se os pagamentos estão de acordo com os serviços prestados, se o contrato previa a cobrança de multa rescisória, o percentual estabelecido e, principalmente, se a Prefeitura se precaveu, exigindo nessa licitação a comprovação por parte da empresa vencedora quanto à sua capacidade técnica, a comprovação de experiência em obras de maior porte, visando exatamente evitar esse tipo de situação” justificou-se Jorginho.

Quanto à iniciativa de abrir CPI para investigar o processo de contratação da empresa e a execução dos serviços, Jorginho se manifestará a respeito na sessão ordinária da Câmara Municipal, marcada para às 19h desta segunda-feira, 28 de agosto. Caso leve a ideia adiante, Jorge Batista precisará de cinco assinaturas no plenário para que seu pedido seja deferido. 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]