1207
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 13/10/2017 09:25

Jorginho cobra agilidade da Prefeitura em processo de liberação do prédio da antiga Polenghi

Imóvel, abandonado há anos, será reestruturado por empresa paulista; ação, porém, estaria emperrada junto à Prefeitura, conforme disse Jorginho
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Jorginho cobra agilidade da Prefeitura em processo de liberação do prédio da antiga Polenghi

O vereador Jorge Batista Bento da Paz (Jorginho) cobrou agilidade por parte da Prefeitura no que diz respeito à aprovação de projeto da empresa paulista MS Participações e Empreendimentos Imobiliários, para fins da demolição do imóvel onde funcionou a Polenghi (e novas edificações), na área central de Guaxupé. A advertência do parlamentar foi feita nesta segunda-feira, 9 de outubro, durante sessão da Câmara Municipal.

Jorginho externou sua preocupação, haja vista que, segundo ele, os empresários que adquiriram o imóvel em questão têm enfrentado dificuldades para iniciar seu projeto na cidade: “Pelo que tenho acompanhado, cada hora a Prefeitura faz uma nova exigência, sendo que as mesmas poderiam ter sido especificadas no início da tramitação, evitando todo esse transtorno, pois já são mais de 04 (quatro) meses e o projeto ainda não foi aprovado”, comentou Jorginho.

No entendimento do vereador, a municipalidade deve esforçar-se para auxiliar a  “MS”, pois o estado de má conservação do prédio é motivo de reclamações constantes da população: ““Apesar de tratar-se de uma obra privada, esse empreendimento acaba sendo de relevante interesse público, uma vez que a população sempre cobra da Câmara e da Prefeitura providências quanto ao imóvel que está abandonado há muitos anos. Localizado no centro da cidade, o imóvel gera visualmente um aspecto negativo pelo abandono, contribui para a proliferação de bichos peçonhentos, transmissor da dengue, além de que o local é frequentemente utilizado por usuários de tóxicos”, destacou Jorginho.

Com o intuito de resolver a questão o mais breve possível, Jorginho oficiará a Secretaria Municipal de Obras: “O prédio está desmoronando. Eu mesmo, voltando do Country Club, a pé, quase fui atingido por pedaços de telhas que caíram ao meu lado, na calçada. Lembro, inclusive, que outras pessoas reclamaram do mesmo na época e a Prefeitura chegou a intervir no imóvel. Enfim, quanto antes iniciarem as obras, melhor pra cidade, pois o empreendimento, além de gerar empregos e impostos ao Município, vai transformar o visual daquele local e acabar com todos esses transtornos. Mas, com tantos atrasos e excesso de burocracia por parte da Prefeitura, os proprietários podem acabar desistindo do empreendimento, prejudicando a cidade. Esse é meu receio e de várias pessoas. Por isso, abordei o assunto na Câmara e resolvi encaminhar ofício ao secretário de Obras”, finalizou Jorginho.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]