90
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 11/12/2017 11:21

"Finada Mimosa" passará a fazer parte do Calendário Cultural do Município

Projeto, de autoria da vereadora Salma (na foto, com o presidente Danilo), foi aprovado pela maioria da Câmara
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis

O evento “Finada Mimosa”, organizado pelo cantor Maurício Farah, passará a fazer parte do Calendário Cultural do Município de Guaxupé. A decisão foi oficialmente tomada nesta sexta-feira, 8 de dezembro, durante a 11ª Sessão Extraordinária da Câmara Municipal.  Apresentada pela vereadora e vice-presidente do Legislativo, Dra. Salma Regina Gallate, a matéria em questão recebeu certa resistência em plenário, mas a maioria dos legisladores votou favorável, tendo inclusive elogiado à iniciativa da parlamentar em questão.

O projeto recebeu parecer contrário da Comissão de Justiça e Redação, composta por Leonardo Donizetti Moraes (Léo), Maria José Cyrino (que faltou à sessão) e Francisco Timóteo de Rezende. Porém, em plenário, Donizetti Luciano dos Santos (Zettinho), Luzia Angelini Silva, Jorge Batista Bento da Paz (Jorginho), Wilson Ruiz (Tomate), Francis Osmar da Silva, Paulo César Beltrão (Paulinho) e a própria Salma rejeitaram ao parecer.

Já no período de discussão, o presidente da Comissão enfatizou: “Eu gostaria de informar ao Maurício Farah que não é nada pessoal, que respeito toda sua família e o trabalho dele. Eu apoio sempre aos artistas da cidade, trabalho com festas beneficentes e o próprio Maurício terá o apoio de minha firma, no próximo ano de seu evento. Mas, não posso votar um evento particular e que ainda não aconteceu em Guaxupé. Portanto, não possui ainda tradição para entrar no calendário”, justificou-se Léo.

Dra. Salma, porém, contestou: “É particular, assim como são a Femagri, a Expoagro, entre outros? Então, não vejo inconstitucionalidade no projeto, pois todo evento precisa de um organizador. Hoje, em dia, a gente vê no Brasil que as melhores ações são as parcerias entre a iniciativa privada e o poder público. Se a iniciativa privada, neste caso, dá o passo inicial para criar um evento que trará mais de 100 empregos imediatos, mais de 1.500 visitantes e que vai gerar hotelaria, movimentar o comércio e o transporte coletivo, não sei onde ele é ruim para a cidade!”, disse a propositora.

Jorginho, que foi à primeira edição de “Finada Mimosa”, em Guaranésia, endossou: “Voto em respeito à família do Maurício, pois o Fernandinho, do ‘Calanchoê’, que é pai dele, colocou trio-elétrico de graça para animar a cidade muitas vezes. Quantos jogos da Copa do Mundo ele colocou telão na rua, por conta própria? Por isto e pelo que representou a ‘1ª Finada Mimosa’, voto favorável”, disse Jorginho. “Em respeito, também, ao avô dele, sr. João Carlos Farah, que foi um dos grandes incentivadores da ‘Festa das Orquídeas’, com a Esquadrilha da Fumaça. É uma família com tradição em ajudar nas festas de Guaxupé. Não estamos falando de aventureiros, mas de uma família de artistas”, complementou dra. Salma.

Ao final, na votação, apenas João Fernando de Souza, Ari Cardoso, Léo Moraes e Chico Timóteo votaram contra. “Não estamos pedindo para a Prefeitura envolver dinheiro público! Só que seja um evento do Calendário Municipal. Ele pagará alvará, como pagou para Guaranésia e o dinheiro poderia ter vindo para Guaxupé, mas foi para Guaranésia”, concluiu Dra. Salma, que agradeceu ao apoio dos colegas favoráveis a seu projeto.

 

FINADA MIMOSA

Presente àquela sessão extraordinária, o organizador Maurício Farah comentou: “Eu estou extremamente agradecido pela aprovação ao projeto, pois nosso evento vai gerar muitos frutos positivos à cidade e região. O comércio, os artistas locais e todos os envolvidos estavam ansiosos por esta aprovação e, agora, é trabalhar para fazer ainda melhor do que no primeiro, que foi em Guaranésia, mas, agora, graças a Deus, faremos em nossa cidade”, ressaltou Maurício, que emocionou-se em plenário ao ouvir as boas referências sobre sua família. Conforme mencionado, “Finada Mimosa” consta de um evento ocorrente entre às 16h e meia-noite, com predominância à música ao vivo, praça de alimentação (servem costela de chão) e com presença expressiva de público, no primeiro ano de realização.  

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]