2196
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 28/08/2018 09:18

Vereador Francis destaca sofrimento dos dependentes químicos nas praças públicas de Guaxupé

Francis (esq.), na foto ao lado do colega João Fernando (dir.): "Eu sei que tem jeito de intervir, de ir atrás, tentar um tratamento para eles, tentar levá-los de volta às famílias. É de dar dó!"
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Vereador Francis destaca sofrimento dos dependentes químicos nas praças públicas de Guaxupé

O vereador Francis Osmar da Silva destacou, nesta segunda-feira, 27 de agosto, o sofrimento de dependentes químicos que frequentam praças públicas em Guaxupé. O desabafo do parlamentar foi feito na 13ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal, onde o político em questão advertiu as secretarias de Desenvolvimento Social e Saúde sobre a necessidade de amparar as pessoas que vivem à margem da sociedade. Apesar de haverem, atualmente, campanhas desencadeadas pela Prefeitura no sentido de não dar esmolas a pedintes e denunciar mendicâncias, o poder público demonstra dificuldades para impedir a incidência cada vez maior de pessoas vitimizadas pelo álcool e as drogas, as quais perdem todos os dias as perspectivas de uma vida digna.

Francis tornou o assunto público durante o Grande Expediente, quando ele, que é morador do Jardim Santa Cruz, destacou: “Venho a este microfone pedir ao sr. secretário de Serviço Social que olhe com bons olhos para a questão do alcoolismo na Praça da Santa Cruz e em outras praças da cidade. Eu sei que tem jeito de intervir, de ir atrás, tentar um tratamento para eles, tentar levá-los de volta às famílias. É de dar dó! Ainda mais para mim, que sou morador da Santa Cruz e passo lá todos os dias, tenho vários amigos em situação de alcoolismo. A gente fica entristecido, pois várias pessoas já morreram naquele lugar. Um deles, inclusive, faleceu na própria praça mesmo!”, evidenciou Francis.

Mais tarde, em entrevista ao Jornal JOGO SÉRIO, Francis informou ter conhecimento das prerrogativas da legislação, que dificultam ações do poder público, para fins de tratamentos compulsórios. Por outro lado, o vereador chamou a atenção para a necessidade de um esforço intensivo, com vistas à busca de soluções: “Faço este apelo não só ao secretário Social, mas também à secretária de Saúde, pois trata-se de uma questão de Saúde mesmo! Então, que façam uma ‘força-tarefa’ para tirar estas pessoas desta vida”, pediu Francis, que tem sido abordado constantemente pelas pessoas de bem, na Santa Cruz e em outros bairros: “As pessoas se indignam, se apiedam e me procuram. Porém, somente um vereador não conseguirá solucionar este problema, pois o Executivo é que tem as diretrizes, a estrutura e o poder para tal”, complementou.

 

Valorizando o esporte

Educador físico, Francis enalteceu, também em seu pronunciamento, atividades ocorridas no último fim de semana, em Guaxupé, na área do esporte: “Já havia pedido, mas não deu certo ainda, então volto a pedir uma Moção de Aplauso ao Fabrício Alves e o Everson Inocêncio, organizadores do ‘2º Campeonato Evangélico de Futsal’, onde eu atuei como árbitro voluntário, em parceria com o Fernando, primo do Evinho, e aprendi muito com os esportistas, que demonstraram esporte, religiosidade, confraternização e amor ao próximo”, reconheceu Francis, que também lembrou das conquistas dos times Guarani, Colmeia e Pangaré, respectivamente campeões da 18ª Copa Guaxupé de Futebol, nas 1ª e 2ª divisões (adultas) e da Categoria Sub-15: “Ainda dentro do esporte, parabenizo ao Júlio Neto e o Samuel, ambos e minha equipe, o Jardim América/Unidos da Vila, lá do Rancho Alegre, que foram o goleiro menos vazado e o artilheiro da ‘Série B’ do ‘Municipal 2018’. É assim: valorizar ao esporte e os esportistas, pois está aí uma ação que transforma a vida das pessoas para melhor. Eu sou uma prova viva disto!”, finalizou Francis.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]