523
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 04/10/2018 12:02

Marcelo Aro volta à presidência do PHS por força de liminar

O deputado federal Marcelo Aro (foto), que trava uma briga interna no partido com Eduardo Machado
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Marcelo Aro volta à presidência do PHS por força de liminar

O deputado federal Marco Aro, que concorre à reeleição pelo PHS/MG, reassumiu a presidência da legenda nesta quinta-feira, 4 de outubro, depois que o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás concedeu liminar ao político, que havia sido destituído da direção do partido em setembro último, pelo até então dirigente, Eduardo Machado. Este último, diga-se de passagem, divulgou ainda nesta semana o suposto sumiço de R$ 30 milhões, pertencentes à agremiação, tendo acusado Aro de ser o responsável pelo eventual desvio. Em Guaxupé, porém, a notícia foi tratada pelo presidente da Câmara Municipal, Danilo Martins de Oliveira, como sendo um “fake news”.

Marcelo foi recolocado na presidência do PHS após o documento judicial, assinado pelo relator, Guilherme Gutember Isac Pinto, o qual anulou a destituição de Aro, o que ocorreu no último dia 24, quando Eduardo passou a conduzir os destinos do partido. No conteúdo de seu despacho, o tesoureiro do partido, Murilo Alves de Oliveira, alega que o afastamento do deputado federal foi manifestamente ilegal e teratológica. “Em primeiro lugar, ataca a declaração de competência do juízo de Nazário-GO para apreciar a ação, alegando que a demanda deveria tramitar em Brasília-DF, sede do Conselho Gestor Nacional - CGN do Partido Humanista da Solidariedade - PHS”.

Ainda sobre a rivalidade entre Aro e Machado, a cúpula nacional do PHS manifestou apoio a Ronaldo Caiado, do DEM/GO, na candidatura ao governo daquele Estado. Marcelo, porém, já havia sinalizado o objetivo de auxiliar Daniel Vilela, do MDB, tendo o “racha” interno causado um reboliço nos rumos das eleições goianas. Ainda relativamente aos desentendimentos, no início da semana o Jornal O Tempo, de Belo Horizonte, noticiou uma acusação de Eduardo, de que Marcelo havia “desaparecido” com R$ 30 milhões do partido, quando divulgou o objetivo de processar o político, expulsá-lo do PHS e impedir ainda a candidatura de Marcelo Aro. O denunciado, porém, rebateu as declarações do desafeto, sob a justificativa de que no período em que esteve à frente do PHS não movimentou sequer R$ 7 milhões. Mais do que isto, o parlamentar acusou o dono do jornal, Vittorio Medioli, de ter veiculado inverdades.

 

LEIA TAMBÉM:

Deputado federal Marcelo Aro é denunciado pelo sumiço de R$ 30 milhões do PHS

Prefeito Jarbinhas e vereador Danilo recebem o deputado Marcelo Aro, "padrinho" da revitalização da ponte do Taboão

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]