152
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 10/10/2018 11:02

Dra. Salma responsabiliza a Justiça Eleitoral pelo impedimento à candidatura dela como deputada

A vereadora, que externou seu descontentamento principalmente para com os colegas de Câmara, que apoiaram candidatos de fora, em vez de auxiliarem à conterrânea, fez um discurso taxativo ao mencionar episódios da eleição local
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Dra. Salma responsabiliza a Justiça Eleitoral pelo impedimento à candidatura dela como deputada

A vereadora Salma Regina Gallate, que disputou as eleições como postulante à deputada estadual, mas teve a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral, fez um desabafo nesta segunda-feira, 8 de outubro, durante o Grande Expediente da 16ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal. Dona de oito mil votos, aproximadamente, a política em questão criticou o impedimento e “disparou” contra a classe política local, haja vista que todos os seus colegas de Legislativo e o próprio grupo do Executivo não lhe apoiaram durante a campanha. Evidentemente chateada com a falta de amparo e os resultados de sua eleição, a médica chamou a atenção para a perda da oportunidade em favor dos próprios cidadãos, que optaram por votar em pessoas de fora, em vez de enxergarem as propostas da candidata guaxupeana.

Dra. Salma, que teve o registro indeferido na sexta-feira anterior ao dia do pleito, responsabilizou a Justiça Eleitoral, que teria classificado como ilegível um documento enviado por ela.  “É uma falha banal da Justiça Eleitoral, que repercutiu sim na intenção dos votos e, depois, nos votos! Ficamos sabendo muito tarde, pois houve falha da Justiça Eleitoral em me comunicar o acontecido, para que nós pudéssemos, simplesmente, enviar outro xerox ou levar, pessoalmente, o documento da Identidade”, explicou dra. Salma, que entrou com recurso, a fim de ter validados os votos conquistados na eleição (mais de 8 mil, ao todo).

Sobre a falta de apoio, a vereadora, ex-candidata, enfatizou: “Fico triste sim, por não ter sido eleita, pois Guaxupé teve a oportunidade de ter sua representante com currículo, trabalho pela cidade, de expressão! Passei por vários lugares e todos tinham sempre uma história para me contar sobre meu próprio trabalho! Então, isto foi muito importante. Fico triste pela cidade, pois quando a gente coloca segurança, saúde e emprego, a cidade teve sua oportunidade de ter alguém que conhece as demandas locais. Ouvi, diretamente, de um presidente de uma grande empresa de Guaxupé, uma das maiores da América Latina, que meus projetos, minha inteligência e meu amor pela cidade são tão bons, mas foram perdidos, pois lutei sozinha”, reclamou ela.

Dona de uma campanha robusta, de nível regional, dra. Salma criticou: “Quero agradecer a estes oito mil votos de confiança, que foram pelo trabalho que faço como vereadora e principalmente na Saúde. Agradeço à oportunidade de empregar quase cem pessoas nesta campanha. Agradeço ao meu partido, que pela primeira vez me deu a oportunidade de fazer campanha com ‘Fundo’ e tenho o orgulho de não ter comprado um voto, de não ter falado mal de nenhum político, de ter apresentado meu trabalho, minhas intensões e meus projetos para a cidade e região; de não ter usado de meu indeferimento e do indeferimento de qualquer outra pessoa para, na hora da ‘boca de urna’, tirar o voto que estava decidido por Guaxupé! Sim, pois votar em dra. Salma era votar por Guaxupé e nossa região”.

Ainda a respeito da campanha solitária, a vereadora foi taxativa: “Dizer que os outros (candidatos de fora) virão e Guaxupé será beneficiada? Não! Muitas cidades se beneficiam com o que nós fazemos aqui em Guaxupé! Principalmente na Saúde, pois nosso único hospital atende pacientes de todas as cidades em seu redor. Então, nós sim somos pólo de microrregião. Guaxupé tem sim que ocupar o lugar que é seu, como representante na Saúde, no comércio, na indústria e em tudo mais. E nós perdemos esta oportunidade de trazer não ‘migalhas’ para a cidade, mas recursos que farão a diferença nas nossas estradas, nossas ruas, no trabalho para os jovens, o nosso Hospital, que precisa crescer, ter mais leitos, sua UTI Neonatal, um serviço de gestação de risco e tantas outras coisas! Nossos postos (de Saúde) não têm exames de hemograma, que precisa esperar por meses e meses para ter um ultrassom! E vocês acham que está tudo bom, tudo normal, pois só 6.700 pessoas acham que Guaxupé precisa mais e votaram e dra. Salma por isto! Mas, para o resto está tudo bem, tudo normal, pois espalharam votos para tudo quanto é deputado”, desabafou ela, cuja íntegra do discurso está disponível na página da Câmara Municipal, no facebook.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]