479
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 10/10/2018 19:30

Ari acusa Timóteo de fazer fofoca e insinua que o Executivo interfere nos assuntos da Câmara

Ari: "Daqui a alguns dias haverá a eleição para a presidência da Câmara e vamos ver se a gente elege um presidente por nós mesmos. Não vai deixar o prefeito vir e falar: "Vocês vão votar neste ou naquele!""
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Ari acusa Timóteo de fazer fofoca e insinua que o Executivo interfere nos assuntos da Câmara

O vereador Ari Cardoso criticou veemente seu colega de legislatura, Francisco Timóteo de Rezende, no final da 16ª Sessão Ordinária da Câmara, ocorrida nesta segunda-feira, 8 de outubro. Taxativo, ele alegou que Chico espalhou, no barracão da Secretaria Municipal de Obras, que o companheiro de mandato está tentando retirar os servidores públicos aposentados de suas funções. A postura de Ari, que pegou todos de surpresa, foi bem além, tendo ele afirmado que os atuais parlamentares precisam se unir e não "ficar fazendo só o que o prefeito manda".
Ari Cardoso dirigiu-se diretamente a Chico, quando leu o Salmo 133, da Bíblia, que fala sobre união entre os irmãos: "Tem um fofoqueiro aqui, que se chama Timóteo, e nós dois serviríamos para ser os "vovôs" da Câmara, pois somos os mais velhos. E ele foi lá no "Barracão" e falou para o "Gordo" que eu entrei com uma indicação para tirar os funcionários aposentados da Prefeitura! Quero que você me mostre se há uma lei ou uma indicação destas! Se tiver, nós dois entraremos juntos para retirar isto, tá bom? Largue a mão! Nós temos de ter união aqui dentro!", disparou Ari.
Visivelmente irritado, Cardoso insinuou que parte dos vereadores se submete a atender determinações do Executivo, ainda que tratem-se de assuntos internos, da Câmara: "Daqui a alguns dias haverá a eleição para a presidência da Câmara e vamos ver se a gente elege um presidente por nós mesmos! Não vai deixar o prefeito vir e falar: "Vocês vão votar neste ou naquele!" Se formos unidos aqui dentro, não tem juiz, nem promotor, nem prefeito que nos vençam!", sugeriu.
Ainda sobre a contenda com Timóteo, Ari pediu: "Não faça isto, pois machuca a gente! Eu fui lá dentro do Barracão, pois sou homem, vereador de quatro mandatos e expliquei a eles o que eu tinha falado mesmo. Vou continuar falando, pois ninguém vai calar a minha boca, estão entendendo? Se tivermos união aqui e, um dia, o prefeito enviar um projeto, a gente vai votar, mas diremos: "O senhor fará isto e mais isto para nós!". Mas, não é chegar na eleição da Câmara e a gente fazer o que o prefeito manda não! Se for assim, eles farão o que quiserem com a gente".

Com Francis...
Ciente de que Chico e Francis Osmar da Silva também se desentenderam recentemente, por conta de supostas inverdades ditas por Timóteo, contra o colega, num bar da cidade, Ari aproveitou: "Eu não sou assim, igual aconteceu com o Francis, que falaram mal dele nas costas! Tem que falar cara a cara, olho no olho, entendeu? Tem um problema, chega e fala, pois aqui não tem ninguém com inveja um do outro não! Tenho 546 projetos aprovados, 186 projetos de lei e trabalho para a comunidade, sou cobrado o dia todo e me orgulho disto".

Deputados que só prometem...
Antes de encerrar sua fala, Ari lembrou das campanhas desta eleição, onde candidatos a deputados distribuíram materiais com eventuais benfeitorias à cidade, mas, na verdade, os feitos não passaram, segundo ele, de promessas falsas: "Estava vendo as campanhas de deputados estaduais e federais, onde diziam que um deu R$ 1 milhão para Guaxupé, o outro já deu não sei quanto para a Prefeitura e tal... E outra: a reforma do CIEG, que foi feita recentemente e agora tem outra pessoa reformando aquilo lá?! É até falha minha, pois deveria ter fiscalizado. Mas, vamos ver, gente, sobre estas verbas que estão vindo! Estamos aqui é para isto: cobrar e não ficar fazendo fofocas um do outro! Eu lhe perdoo, Timóteo, por ter falado isto de mim, mas não faça mas isto! Vamos ter união, para que consigamos fazer um trabalho honrado. Nós todos fizemos um juramento, lá no Fórum, quando fomos eleitos, e eu não menti!", finalizou Ari.

O que disse Timóteo?
Em resposta às acusações de Ari, Chico Timóteo respondeu, pouco antes do término daquela sessão: “Quero, depois, conversar pessoalmente com o Ari, pois através do microfone vai arrumar mais confusão, mas acho que o senhor deveria estar se informando melhor sobre o que está falando. A pessoa tem que saber o que está falando, pois se começar com ‘blá, blá, blá, blá, blá, blá...’, arruma mesmo confusão. E, depois, nós vamos conversar também sobre outros assuntos aí”, limitou-se Chico, que foi procurado pelo Jornal JOGO SÉRIO nesta manhã de quarta-feira, 10 de outubro, para se manifestar a respeito das acusações do colega de Câmara, mas não deu retorno até o final da tarde, quando esta matéria foi ao ar.

O que diz a Prefeitura?
Indagada a respeito das palavras de Ari, a comunicação social da Prefeitura respondeu que em momento algum o prefeito Jarbinhas envolveu-se com a disputa pela Mesa Diretora: "A posição do Governo Municipal é que matérias atinentes à mesa diretora da Câmara Municipal é de fôro interno do Legislativo. Assim sendo, não cabendo qualquer tipo de participação ou ingerência pelo Executivo. Assim tem sido o comportamento que norteia as ações deste Governo".

Por que Ari falou isto?
O desabafo de Ari Cardoso teve relação com uma suposta (e ainda não comprovada) manobra entre membros do Executivo local e do Legislativo, no fim de 2016, quando o presidente da Câmara seria João Fernando de Souza, indicado inclusive pelo prefeito Jarbas Corrêa Filho. Porém, às vésperas da eleição, o posicionamento firme de João teria sido recebido com estranheza pelo grupo de Jarbinhas, que apontou Leonardo Donizetti Moraes para o lugar dele. Só que Léo não teria votos suficientes para vencer ao adversário, Jorge Batista Bento da Paz (Jorginho). Ao final, Danilo Martins de Oliveira foi eleito como presidente, o que causou o "racha" entre João Fernando, que se sentiu traído, e a cúpula do PSDB guaxupeano. Contudo, estas possíveis negociações internas jamais foram admitidas por quem quer que seja. Vale lembrar que a próxima disputa pela Mesa Diretora da Câmara ocorrerá ainda neste fim de ano, com as tratativas de bastidores inclusive já tendo começado.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]