1518
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 22/10/2018 17:00

Ministro do Trabalho reúne-se com empresários na FCDL

Ao ser informado que 92% das empresas no Estado não possuem capital de giro, o ministro Caio Vieira de Melo anunciou também a liberação de R$ 700 milhões para empréstimos ao setor
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Ministro do Trabalho reúne-se com empresários na FCDL

O ministro do Trabalho e do Emprego, Caio Vieira de Melo, participou na sexta-feira (19/10/18), em Belo Horizonte, de uma reunião com empresários na Fundação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL). O ministro estava acompanhado do superintendente Regional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE-MG), João Carlos Gontijo de Amorim. O encontro organizado pelo presidente da Fundação, Frank Sinatra, reuniu entidades de classe do Estado. Participaram representantes da ACMinas, Sistema Ocemg, CDL-BH, CDL-Betim, CDL-Teófilo Otoni, CDL–Sete Lagoas, além da Ciemg e da Federaminas.

O deputado Arantes, que é presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio, dos Lojistas e dos prestadores de Serviços de Minas Gerais foi quem sugeriu o encontro. Arantes saudou a presença do ministro: “Essa é uma oportunidade rara, termos um ministro de Estado para apresentar reivindicações e consultar sobre a nova legislação trabalhista, que tem gerado muitas dúvidas entre os empresários”, afirmou. Em nome das 204 CDLs do Estado, que congregam 60 mil comerciantes, Frank Sinatra agradeceu o empenho do deputado Arantes em favor do setor. Sinatra parabenizou o deputado pela reeleição e agradeceu por tudo que ele tem feito. O presidente da FCDL aproveitou o momento para falar sobre a relação, nem sempre fácil, com fiscais de Ministério do Trabalho, além de outras questões importantes: “Nós, comerciantes, somos quem mais oferece empregos no país e somos tratados como vilões. A reforma trabalhista foi um avanço muito importante, mas precisamos de bom senso nas relações e estamos sempre em desvantagem”, ressaltou.

Em resposta, o ministro Caio Vieira de Melo anunciou que esse é um problema generalizado no Brasil e por isso o ministério vai criar nos próximos dias o Conselho de Administração de Recursos Trabalhistas (Cart), onde será possível aos empresários recorrerem de penalidades podendo, inclusive, apresentar provas em sua defesa: “Esse conselho vai dar a chance dos empresários se defenderem de acusações, multas ou qualquer outra sanção que tenha sido aplicada injustamente. Assim, promoveremos a justiça para os dois lados”. destacou.

Arantes lembrou que país está dando sinais de recuperação e a prova disso são os 550 mil novos empregos criados este ano, com o comércio puxando a fila de quem emprega mais. “O setor precisa de incentivos”, ressaltou. Ao ser informado que 92% das empresas no Estado não possuem capital de giro, o ministro Caio Vieira de Melo anunciou também a liberação de R$ 700 milhões para empréstimos ao setor. O deputado conversou ainda com o ministro sobre a aprovação do projeto que trata do financiamento das Santas Casas do Estado com recursos do FGTS: “Essa é uma bandeira que carregamos e a liberação desse projeto passa pelo Ministério do Trabalho, que o gestor do fundo”. Arantes fez questão de parabenizar Caio Vieira de Melo por ter como superintende regional em Minas uma pessoa como João Carlos Gontijo de Amorim: “Graças a ele o Ministério do Trabalho voltou a ser verde e amarelo e a trabalhar pelo Brasil, sendo a casa dos empregados e dos empregadores”, finalizou Arantes. – (Texto e fotos: J.C Junot)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]