60
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 12/12/2018 17:07

Diretora do Meio Ambiente rebate críticas de vereadora sobre o "Aterro" e sua cascalheira

Rafaela usou a Tribuna ainda no início da sessão desta segunda-feira
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Diretora do Meio Ambiente rebate críticas de vereadora sobre o

A diretora da Divisão Municipal de Meio Ambiente de Guaxupé, Rafaela Macedo Soares, fez um pronunciamento na Câmara Municipal, nesta noite de segunda-feira, 10 de dezembro, para falar sobre o trabalho realizado no Aterro Controlado, que é conhecido como “Lixão”. A participação da especialista, conforme frisou o líder do prefeito Jarbas Corrêa Filho na Câmara, vereador Leonardo Donizetti Moraes, teve consequência nas declarações da também legisladora, Maria José Cyrino Marcelino, que há cerca de quinze dias apontou eventuais irregularidades no local.

Rafaela usou a Tribuna ainda no início daquela sessão, quando prestou contas sobre a situação da cascalheira, que fica no interior do Aterro e foi apontada por Maria José como sendo a solução para reformar as estradas vicinais, cujo estado de conservação tem prejudicado a locomoção entre instâncias rurais. Segundo a diretora, estudos técnicos deram conta de que a cascalheira do local encontra-se em situação delicada: “Constatamos que a maior parte dela já foi extraída, de forma não muito técnica, e com isto o lençol freático já foi atingido”, informou Rafaela, que iniciou a recuperação da área, onde será, a partir de agora, setor de depósito, com triagem e reciclagem de resíduos de construção civil.

Já sobre o Aterro, Rafaela informou que o local está recebendo melhorias: “A partir de 2020 nem mais um quilo de lixo não será enterrado em Guaxupé, pois construiremos uma usina de triagem e compostagem próximo ao local. “A usina já foi licitada e os trabalhos estão dinâmicos”, garantiu ela, que trabalha em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento, administrada atualmente pelo advogado Renato Carlos de Gouvêa. Ao final de suas explanações, Rafaela colocou-se à disposição da Câmara para prestar esclarecimentos: “A Secretaria está de portas abertas para os vereadores e eu estou disponível para atendê-los e auxiliar, tirando dúvidas e sendo parceira sempre”, finalizou ela.

Para se entender, o conteúdo da fala de Rafaela Soares teve origem nas críticas da vereadora Maria José, a qual usou a mesma Tribuna, na sessão anterior, para externar os problemas de famílias que moram na zona rural e enfrentaram dificuldades para transitar nas estradas vicinais nos últimos dias, em virtude da chuva. Sobre isto, aliás, o coordenador de Administração e Transporte da Prefeitura, Ednaldo Alves Barbosa, também foi à Câmara para defender a municipalidade. Já com relação à cascalheira, a diretora da Divisão de Meio Ambiente rebateu as declarações da referida vereadora, de que o Município poderia utilizar a cascalheira do “Aterro” para reformar as vias que ligam as fazendas locais. – VEJA, logo mais, no www.jornaljogoserio.com.br, outros artigos sobre a 20ª Sessão da Câmara de Guaxupé.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]