456
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 09/04/2019 15:27

Representante da "Progresso" divulga interesse de realocação das famílias situadas na chamada área de risco

Tarcísio usou a Tribuna da Câmara nesta segunda, 8, durante a 4ª sessão, para reivindicar apoio dos vereadores para com a causa do bairro em questão
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Representante da

O servidor público municipal Tarcísio Gonzaga Santana representou a Vila Progresso nesta segunda-feira, 8 de abril, durante a 4ª Sessão da Câmara Municipal de Guaxupé. Inscrito para se pronunciar em nome dos moradores daquele bairro, o cidadão pediu apoio aos vereadores, a fim de ter solucionado o problema de infraestrutura do local. Vitimada já por duas grandes enchentes, entre 2017 e o início deste ano, parte da comunidade em questão deverá ser retirada da chamada área de risco, embora o poder público ainda não tenha divulgado nada de concreto sobre a possibilidade da realocação habitacional.

Tarcísio usou a tribuna da Câmara ainda no início da sessão, quando externou as preocupações dos moradores, haja vista o risco de novos alagamentos. Mais do que isto, ele cobrou, em tom de crítica, o auxílio da municipalidade: “O povo da Vila Progresso é sofrido e deixado! Houve recursos destinados por conta da enchente de 2017? Se houve, foi repassado a algum morador? Fomos informados que os móveis estavam já em poder da Prefeitura, mas, nós, enquanto moradores, queremos ver a existência desta verba ou não! Onde foi aplicado este recurso? Qual é o valor deste recurso? Na época, houve um cadastramento no CRAS e outro na Prefeitura, para liberar os recursos, mas por que a Prefeitura ainda não se manifestou aos atingidos pelas chuvas? Entendemos que a Prefeitura errou, visto que ela assumiu a responsabilidade em auxiliar os atingidos”, discursou o manifestante, que chamou a atenção da Defesa Civil e a Secretaria do Meio Ambiente, sobre quais providências têm sido tomadas.

O representante da “Progresso”, cujas palavras foram ouvidas pelos treze vereadores, além de moradores do bairro, frisou a vinda de técnicos da Defesa Civil Nacional a Guaxupé, há poucos dias, com vistas à busca por soluções aos problemas estruturais. A diligência, diga-se de passagem, foi conquistada em Brasília, onde Executivo e Legislativo guaxupeanos participaram de encontros com o governo federal, em audiências intermediadas pelo deputado federal Emidinho Madeira: “Solicitamos aos vereadores de Guaxupé que cobrem o resultado do estudo feito pelos técnicos no Rio Guaxupé. Sobre o que o sargento Kilian (coordenador da Defesa Civil de Guaxupé) disse na sessão passada, que a solução mais apropriada é a remoção dos moradores, em vez de serviços paliativos, informo que concordamos com o remanejamento, desde que sejam em condições igualitárias de cada moradia. Que seja para um local próximo, não muito distante ao Centro, visto que a Vila Progresso fica próxima à área central”, pontuou Tarcísio.

Ainda sobre a possível mudança de local, o cidadão mencionou, ainda, a suposta conversa de que as famílias afetadas na “Progresso” poderão ser assentadas em terreno da Vila Campanha. Sobre isto, porém, nenhum vereador se manifestou, publicamente. Antes de terminar, Tarcísio transmitiu o pedido dos moradores, de isenção de IPTU, por conta dos prejuízos com a chuva: “Solicitamos a isenção de IPTU para 2019 para os cerca de cinquenta moradores atingidos pela enchente deste ano. Está feita a proposta dos moradores e fica, agora, nas mãos dos vereadores encontrarem a solução para nós. Esta noite, vou lhes falar, fui deitar às 4h da manhã, preocupado com aquela chuva forte, para não ser pego de surpresa. Fiquei imaginando: ‘Se estoura um açude, não dá tempo nem de sair!’”, finalizou ele. – Antes de despedir-se do convidado, o presidente da Câmara, Leonardo Donizetti de Moraes enfatizou: “Eu fiquei cinco dias trabalhando lá, na Vila Progresso, durante a última enchente. Tenho certeza de que todos os vereadores estão sensibilizados com a situação e temos pressa para resolvê-la. O senhor e todos os moradores podem contar com esta Casa para o que for preciso”, concluiu o dirigente.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]