81
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 10/06/2020 15:10

Dra. Salma esbraveja com colegas por contrariedades sobre o Novo Coronavírus

Dra. Salma, sobre colegas que discursaram antes dela: "Vocês falem por vocês, pois estou falando por mim, dentro de minha responsabilidade e das coisas que estudo, com aquilo que trabalho, das opiniões de colegas médicos do Brasil todo!"
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Dra. Salma esbraveja com colegas por contrariedades sobre o Novo Coronavírus

A vereadora Salma Regina Gallate, que é médica e ocupa o cargo de diretora técnica da Santa Casa de Guaxupé, protestou contra declarações de seus próprios colegas de parlamento nesta noite de segunda-feira, 8 de junho, durante a 9ª Sessão Ordinária. Defensora nata do isolamento social horizontal como medida preventiva ao Novo Coronavírus, a Dra. criticou veemente alguns legisladores que discursaram antes dela. Isto, em função dos posicionamentos deles, favoráveis à reabertura de atividades hoje consideradas propícias à transmissão do vírus e, dentro do mesmo tema, contestadores de medidas tomadas por autoridades médicas, políticas e sanitárias no combate à COVID-19.
Dra. Salma se irritou ao ouvir os discursos dos vereadores Paulo César Beltrão (Paulinho) e Maria José Cyrino Marcelino, que respectivamente incentivaram a volta da Feira Livre, criticaram metodologias do "Comitê Anti-COVID-19 GPE" e fizeram outras argumentações que levaram a médica a desabafar: "As orientações de conduta no tratamento à COVID-19 são médicas, pelo amor de Deus! A população querer saber se um tratamento está dando certou não é válido! Mas saber qual é o tratamento, ler sobre a Cloroquina, pra quê? Isso é médico! Acho que estamos deturpando as ações! Quem "dita as normas" são os técnicos em Saúde! E aqui, parece que o caminho está indo ao contrário! Não é que sou contra a Feira ou quero que todos morram de fome. Eu não quero isso não! Eu quero é que todos saiam bem, ninguém morra de COVID por falta de leito e que nossos números não aumentem", enfatizou Salma.
No dia em que a Saúde Pública divulgou o 35º caso confirmado da doença em Guaxupé, dra. Salma destacou: "Neste mês que passou, tivemos 37 pacientes internados com suspeita de COVID-19. No começo tivemos cinco e depois foi subindo! Agora, até hoje, já temos sete! Então, preste atenção! É isso que precisamos olhar! A população deve olhar para aquilo que os médicos e a Secretaria de Saúde orientam. Até o final disto, nada vai mudar! Se o tratamento está sendo válido, não é a população ou o presidente da República que decidem isto! Isto é um ato médico, pelo amor de Deus! Não há, até agora, um protocolo que seja autorizado: "Faça isto, pois está dando certo!". Não existe isto! Não precisamos esconder nada de ninguém! Nem números de casos, nem prováveis recuperados, nem os da UTI e nem nada!", disparou a médica e vereadora.
Para dra. Salma, colegas de plenário que discorreram sobre o Coronavírus naquela sessão estão equivocados: "Falar em "injustiça", cuja palavra foi falada aqui hoje... "injustiça" é você contaminar uma pessoa que está tomando todos os cuidados; "injustiça" é você visitar seus pais sabendo que você está positivo; "injustiça" com aqueles que querem viver e continuar vivendo. Eu peço à população e aos vereadores que falem em seus nomes, viu, Paulinho (Beltrão)? Quando falar, faça-o em seu nome, pois nada disso que você falou reflete minha opinião! Vocês falem por vocês, pois estou falando por mim, dentro de minha responsabilidade e das coisas que estudo, com aquilo que trabalho, das opiniões de colegas médicos do Brasil todo! Recebemos muitas correspondências falando sobre o que está sendo feito, de protocolos médicos. Ninguém está agindo sozinho!", disse ela.

 

"Não estou em campanha!!!
Visivelmente contrária à flexibilização da quarentena, dra. Salma enfatizou: "É pra vocês entenderam que isso não é brincadeira! Não é hora de abrir comércio, de abrir feira, de abrir nada, como já abriu! E, depois que reabriu já aumentou o número de casos positivos! Só não vê quem não quer! Isso não é politicagem, não estou em campanha, ninguém sabe se terá ou não eleição esse ano! Então, não é nada disso! Aqui tem uma médica falando, a qual está preocupada com o número de casos e está a todo dia no Hospital. Já estamos há cinco meses nisto e ninguém morreu de fome! Se vocês souberem de alguém que morreu de fome, me falem!", desafiou a vereadora.

 

Comissão Parlamentar
Dra. Salma cobrou da Frente Parlamentar criada há pouco na Câmara para lidar com o enfrentamento ao Novo Coronavírus: "Não temos uma Comissão Parlamentar de Enfrentamento...? Então, ela está indo buscar recursos? Está mandando, sei lá, um kit-alimentação a estes alunos, pois sabemos que muitos deles vão à escola para se alimentar, comer e ter higiene dentro das escolas!? É isto que a gente precisa procurar! É esse o mínimo de solidariedade que a gente tem que levar, de cesta-básica a quem precisa; de enfrentamento, dar condições de sáude, alimentação! É isso! E seguir as recomendações dos médicos! Quanto mais restrito nosso movimento, menor o risco de contaminação! Tenham a certeza de que a pior morte é por falta de ar, como está ocorrendo com os pacientes de COVID-19. Então, prestem atenção: tem gente morrendo sim!", disparou dra. Salma.

 

UTI de Guaxupé só para COVID-19?
Em tom taxativo, dra. Salma lembrou da medida do Governo Estadual, relativa ao fluxo de pacientes em hospitais considerados pólo-regionais. Neste sentido, segundo ela, a UTI de Guaxupé poderá se tornar exclusiva para atendimento a ocorrências graves de COVID-19: "A partir de quarta-feira pode ser que Guaxupé venha a ser só "tratamento COVID" em nossa UTI. Isto quer dizer que o Estado está preocupado sim com o aumento de casos. E isso não é terrorismo, nem pessimismo, mas sim realidade!", finalizou. CLIQUE AQUI e veja a íntegra do discurso da vereadora Salma, na sessão de ontem, realizada pela Câmara Municipal.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: jornaljogoserio@gmail.com / ojogoserio@yahoo.com.br.