3314
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Waddy - Data: 15/08/2016 21:07

Dor nas costelas pode vir da coluna?

Os sintomas são variados de acordo com a região das costelas acometidas
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Dor nas costelas pode vir da coluna?

É muito comum pacientes que chegam ao consultório fisioterapêutico com queixa de dores nas costelas. Essas dores muitas vezes estão ligadas a coluna torácica na qual as costelas se ligam. A parte torácica da coluna vertebral é a maior região contendo 12 ossos (vértebras) e de cada lado desses ossos se conecta uma costela. Ou seja, temos 12 pares de costelas e o movimento de cada uma delas se origina na coluna. Por vários fatores, esse movimento diminuiu, a costela ‘trava’ e começa os sintomas dolorosos. Alguns fatores comuns são, má postura, sobrecarga de trabalho na coluna torácica, movimentos repetitivos e/ou mantidos da coluna, gestação de gêmeos (disfunção nas últimas costelas), algumas atividades esportivas, entre outras.

Os sintomas são variados de acordo com a região das costelas acometidas. A disfunção das primeiras costelas (abaixo do pescoço), geralmente o paciente apresenta dor ao respirar e quando realiza movimentos do pescoço. O paciente tem sensação que o problema é no pescoço (torcicolo) mas a dor vem das costelas. Já a disfunção nas últimas costelas, o paciente sente dor na região dos rins (lombar), região da frente e lateral do abdome e virilha. Muitas vezes a pessoa procura serviço médico com sensação de algum problema nos rins ou órgãos abdominais (estômago, intestino, baço, etc). Além da dor, esses problemas nas costelas provocam diminuição dos movimentos normais da coluna vertebral.

Em relação ao diagnóstico, por conta das dores irradiadas para outros locais, fica difícil e às vezes demorado. O paciente relata ir a vários médicos sem solução do problema, toma analgésicos e antiinflamatórios com pouca ou nenhuma melhora dos sintomas. Muitas vezes o paciente fica anos com esses sintomas sem ter um diagnóstico e tratamento adequado. Em relação à especialidade médica, o mais adequado é procurar um ortopedista, mas, muitas vezes, o fisioterapeuta especializado é o profissional que consegue avaliar e diagnosticar a disfunção, pois esse problema é relacionado ao movimento alterado entre costelas e coluna torácica.

O tratamento fisioterapêutico é portanto o mais indicado e com maior chance de melhora da sintomatologia. Por meio de avaliação minuciosa, o fisioterapeuta consegue detectar onde está a disfunção de movimento e quais músculos estão acometidos por conta dessa alteração. Existem várias técnicas para retornar o movimento normal das costelas, alinhar a postura e diminuir as tensões musculares relacionadas a coluna torácica e costelas. Se você se identificou com esses sintomas, já passou por especialistas e não descobre o que está acontecendo, faça uma avaliação com um Fisioterapeuta Especializado para investigação das alterações dos movimentos da coluna vertebral.

 

Prof. Ms. Luiz Henrique Gomes Santos

Doutorando em Fisioterapia - Lab. de Eletrotermofototerapia - UFSCAR
Coordenador do curso de Fisioterapia – UNIFEG

Supervisor de estágio em Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia do UNIFEG
Delegado do CREFITO-4 na mesorregião de Guaxupé-MG

 

Prof. Dr. Saulo Nani Leite

Doutor em Ciências pela USP/RP

Aprimoramento em Ortopedia e Traumatologia pelo HCFMRP-USP

Docente do curso de Fisioterapia do UNIFEG

Supervisor de estágio em Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia do UNIFEG

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]