6069
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 08/03/2017 19:45

Guaxupé continua livre da Febre Amarela

Vacinação continua nas unidades de saúde
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis

Guaxupé continua livre da febre amarela, conforme afirmou a responsável pela Vigilância Epidemiológica do sistema público de Saúde, Andréia Coelho. Segundo ela, a população está sendo imunizada devidamente, haja vista que a distribuição de vacinas ocorre normalmente tanto na zona rural quanto na urbana. Entretanto, é preciso manter as atenções, a fim de evitar que a doença chegue ao Município, haja vista que pessoas já contraíram a moléstia em locais próximos, como São João da Boa Vista, no interior de São Paulo e Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais.

“Felizmente, ainda não há nenhum caso, nem de suspeitas, nem notificações, nem de pacientes e nem de macacos. Graças a Deus, estamos livres da febre amarela. As cidades mais próximas de nós, com pessoas doentes, são Poços de Caldas e São João da Boa Vista, sendo que estamos atentos, pois estas são cidades muito próximas e estamos vigilantes. A princípio, no começo, com aquela grande procura, ficamos um tempo sem a vacina. Agora não! Está estabilizado. Não temos mais falta de vacina e se acabar a gente manda buscar mais. Todas as unidades de saúde com salas de vacinas estão funcionando todos os dias, de segunda à sexta, nos períodos da manhã e a tarde e, aos finais de semana, na Saúde da Criança, onde os pequeninos e os adultos podem ser imunizados”, informou Andréia, com quem o Jornal JOGO SÉRIO falou por estes dias.

Com o tema “febre amarela” em evidência, a população mantém-se atenta: “A gente percebe que a procura pela vacina continua, mas não são todos que precisam tomar a vacina. Aqueles já com duas doses não têm a necessidade de tomar, mas quem tem só uma há mais de dez anos precisam do reforço. E as crianças, geralmente, já têm a rotina na unidade de Saúde, mas é sempre bom levar o cartão de vacinação para conferir. Nós fizemos uma campanha na zona rural, com dois PSFs e a Vigilância Epidemiológica, quando fizemos uma cobertura total e vacinamos toda a população. Orientamos também sobre a mortalidade de macacos na zona rural, para que nos informem. E, na cidade, o pessoal também está contribuindo, pois nesta semana pessoas diferentes nos informaram um macaco morto no Taboão, sendo que apuramos e constatamos que o animal foi atropelado, não tendo nenhuma relação com a febre amarela”, complementou Andréia.

 

A POPULAÇÃO

Entre a comunidade, o clima de tensão iniciado há algumas semanas já foi superado com a vacinação. Maria Tereza Anacleto Tavares Bueno, por exemplo, está tranquila, pois sua família já se protegeu: “Eu trouxe o Alberto para tomar a vacina por ser importante para a saúde dele. Hoje em dia, há várias doenças sem vacina, sendo que precisamos imunizar as crianças quando há vacina. Meu filho está com o cartão de vacinação em dia, graças a Deus”, disse a cidadã. “A questão principal vem da saúde, que é primordial na vida do ser humano, enquanto recurso. E a questão da vacina é prevenção à doença, a fim de que não transmitamos ao próximo”, complementou o guaxupeano Allan Kardec Otaviano Neto.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]