918
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 30/08/2017 16:50

Falta de médicos no Posto de Saúde das "Orquídeas" resulta em superlotação no Pronto Socorro de Guaxupé

Pais e responsáveis por crianças sem vagas no Postinho Municipal correram até o PS segunda e terça-feira
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Falta de médicos no Posto de Saúde das

Dezenas de pessoas procuraram o Pronto Socorro de Guaxupé entre segunda e terça-feira, respectivamente dias 28 e 29 de agosto, a fim de obterem consultas médicas para crianças. Isto, porque médicos da Unidade Básica de Saúde “Orquídeas”, que é exclusiva para este público -alvo, faltaram ao trabalho e parte dos pacientes ficou sem atendimento. As reclamações, feitas por responsáveis pelos pacientes ao Jornal JOGO SÉRIO, chamam a atenção primeiro por conta do sofrimento dos cidadãos. Depois, levam a crer que o problema da frequente superlotação do PS muitas vezes pode estar sendo acarretado pelas eventuais falhas do serviço prestado pela municipalidade.

A confusão começou logo cedo, quando um expressivo número de pessoas, desde o início da manhã na fila para atendimento, foi informado de que dois médicos tiveram problemas emergenciais, ligados a questões de saúde, tendo por isto o atendimento sido parcialmente suspenso: “Fui para o Posto antes das 7h para conseguir vaga, mas não consegui! Me disseram que era para vir para cá (para o PS), pois lá era só para quem estava marcado e os encaixes eram só para quem estava passando muito mal. Mas tinha criança bem mal lá e não sei se conseguiram. Só que quero dizer, gente, aqui é Pronto Socorro e não posto de Saúde”, esbravejou a dona de casa Luiza Gracieli, do Jardim Planalto.

Num corre-corre inesperado, mães que pretendiam alcançar atendimento no Posto de Saúde demonstraram sua indignação: “A gente estava na fila, no Postinho e, na hora que abriu, disse que um médico estava com a mãe na UTI, em São Paulo, e outro médico internado e mandaram todo mundo para a Santa Casa. Infelizmente, essa é a situação: não tem médico! No posto do Jardim Rosana também não tem médico para adultos, pois a dra. não está mais atendendo lá! Infelizmente, estou vendo que Guaxupé está terrível nessa situação de médicos”, complementou Rute Tenório Moreira, do Jardim Rosana.

Sobre o dia alterado do Pronto Atendimento, por onde dezenas de pessoas a mais passaram nestes dois dias de falhas no “Postinho da Criança”, o administrador da Santa Casa, Edson José Dias Leite, admitiu a turbulência no atendimento que deveria ser apenas emergencial: “Sempre que há algum problema na rede pública aumenta o serviço na Santa Casa sim! Isto já é aliado a uma cultura que o pessoal tem de procurar o Pronto Socorro para quase todos os problemas. E a gente sente muito este problema com relação ao atendimento à criança quando dá problema no Posto das Orquídeas. No mês passado, por exemplo, o Pronto Socorro realizou cerca de 900 atendimentos a crianças, que é um número bastante elevado! O problema é o tumulto, pois a quantidade de atendimentos traz contratempos às pessoas”, ressaltou o administrador.

O Jornal JOGO SÉRIO buscou respostas na Secretaria Municipal de Saúde, mas tanto na terça quanto quarta-feira informações deram conta de que somente a secretária, Elina Jurema Costa, poderia manifestar-se a respeito. Entretanto, no primeiro dia, a gestora estava em Alfenas, a trabalho; e, no dia seguinte, na cidade de Poços de Caldas, novamente para as tratativas profissionais. Contudo, sabe-se que um médico atendente no Posto de Saúde das Orquídeas encontra-se hospitalizado e outra ampara a própria mãe, internada no Estado de São Paulo. Já com relação a possíveis faltas de médicos também em outros postos, não foi possível obter respostas. – A redação mantém-se disponível para ouvir a Prefeitura sobre os problemas levantados por usuários dos postos de Saúde de Guaxupé. – AGUARDE A veiculação de vídeo-matéria com entrevistas e imagens sobre este assunto.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]