66
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 20/07/2018 17:45

Após dois óbitos no Hospital de Guaxupé, Prefeitura divulga mais um caso confirmado de H1N1

Informação oficial foi transmitida em coletiva no Gabinete do Prefeito, nesta sexta-feira; de acordo com a Saúde Pública, há, no Município, cinco casos notificados de suspeita de síndrome respiratória aguda grave
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Após dois óbitos no Hospital de Guaxupé, Prefeitura divulga mais um caso confirmado de H1N1

A Prefeitura de Guaxupé acaba de confirmar mais um caso de H1N1 no Município (agora são 16h30 desta sexta-feira, 20 de julho). Após as duas mortes ocorridas na Santa Casa, desta vez a vítima da doença encontra-se viva, apesar de internada no Hospital local. Conforme os dados oficiais do Executivo, com a notícia de hoje, o número de notificações de suspeitas da síndrome respiratória aguda grave sobem para cinco. Na tarde de ontem, o Jornal JOGO SÉRIO divulgou o óbito de um homem, natural de Cabo Verde, mas que estava hospitalizado na cidade.

A informação sobre mais um caso de H1N1 foi transmitida em coletiva, no Gabinete da Prefeitura, por parte do secretário municipal de governo e planejamento, Artur Fernandes Gonçalves Filho, além da coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Andrea Medeiros e a atual secretária de Saúde, Daniel Betelli (que substitui a secretária exonerada, Elina Jurema Costa). “Realmente, hoje teve um óbito no Hospital de Guaxupé, com um caso confirmado de H1N1, mas a vítima é de Cabo Verde. Ela deu entrada com uma situação grave e não resistiu. A pessoa, que é de Cabo Verde, só usou a UTI de Guaxupé e veio a morrer. Nós tivemos acesso, hoje, a um exame coletado no dia 12 de julho, e temos mais uma confirmação de H1N1, mas a pessoa está viva, internada no Hospital”, explicou Artur.

De acordo com Andrea, agora são cinco notificações: “Estamos com cinco casos notificados de suspeita de síndrome respiratória aguda grave. Não quer dizer que a pessoa tenha H1N1, pois ela ficou gripada, houve uma complicação e a gente faz esta notificação. Destes cinco casos, três foram a óbitos, sendo dois positivos para H1N1, outra pessoa tinha uma gripe normal, que dá todo ano. Destas duas confirmadas com H1N1, uma foi o motivo de nossa primeira coletiva e outra foi o caso de Cabo Verde, que veio muito ruim para cá e faleceu aqui, mas adoeceu no município de Cabo Verde. Dos outros dois casos, uma pessoa está bem e a outra, saiu hoje, pelo dado oficial do Ministério da Saúde, que ela está com H1N1, mas está viva”, detalhou a especialista.

 

Ainda não alcançou a meta de vacinação

Em meio às notificações de H1N1, a Secretaria de Saúde de Guaxupé mantém as vacinações para o chamado “grupo de risco”, que são crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos e hipertensos. “Estamos ainda com a cobertura baixa e isto foi motivo de nossa primeira coletiva, sendo que as pessoas dentro das faixas etárias devem procurar as unidades de Saúde, pois as vacinas ainda estão disponíveis. Já foram feitos dois ‘mutirões’ na Feira Livre, abrimos duas vezes as unidades de Saúde aos sábados, ficamos abertos das 8h às 15h, mas a procura foi muito fraca, embora tenhamos feito a ampla divulgação. E vocês estão vendo que isto não é só em Guaxupé, mas no Brasil inteiro a baixa cobertura. Então, o problema não está no município de Guaxupé, mas sim na falta da adesão da população quanto às vacinas. Estamos em torno de uns 73% de cobertura, mas a meta é 90% da população”, concluiu Andrea.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]