3777
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 12/01/2021 13:29

Notificada várias vezes, loja que descumpriu o Decreto de Quarentena poderá ter o alvará cassado

Policiais militares tentam fazer com que a loja seja fechada em cumprimento ao Decreto de Quarentena. Fato, porém, resultou em detenção por desobediência
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Notificada várias vezes, loja que descumpriu o Decreto de Quarentena poderá ter o alvará cassado

Uma gerente administrativa de loja da Avenida Conde Ribeiro do Valle, em Guaxupé, foi detida por policiais militares nesta manhã de terça, 12 de janeiro, pelo suposto crime de desobediência. Conforme apurado, ela descumpriu o Decreto Municipal 2.326, editado na semana passada pela Prefeitura para conter o avanço do Coronavírus e que prevê o fechamento, por dez dias, de estabelecimentos considerados não essenciais.
A funcionária, que já havia sido advertida no últimos sábado, abriu o referido comércio na manhã de hoje, tendo novamente recebido a solicitação para fechar o local. No entanto, ela teria, segundo consta, ignorado a ordem, quando foi detida. "Ela está sendo conduzida por desobediência", informou um dos patrulheiros que atendeu a ocorrência em questão.
Já a trabalhadora, pouco antes, havia dito ao JOGO SÉRIO: "Primeiro, cedo, tinha vindo o carro da Prefeitura com a notificação. No sábado eles já tinham feito a primeira e, agora, disseram que é cassação de alvará e que estavam esperando a polícia. A gente obedeceu, fechamos a loja e ficamos lá dentro. Eles chegaram, tentaram entrar, forçar a loja, me estragou a porta de aço e a gente está sem saber o que fazer", lamentou a gerente.
Ainda sobre o fato, populares revoltaram-se com a condução da gerente da loja, quando protestaram por conta do ocorrido. Vale lembrar que as manifestações contrárias ao fechamento de parte do comércio local ocorrem desde a divulgação do Decreto de Quarentena. Entre as ações, no primeiro dia de vigor da norma em questão um grupo de empresários manteve o expediente de suas firmas. Depois, por meio de nota oficial, externaram o repúdio à determinação, fizeram abaixo-assinado e ocupam as redes sociais para mobilizar opiniões semelhantes. Veja, AQUI, a entrevista da lojista que foi conduzida nesta manhã, pela PM.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: jornaljogoserio@gmail.com / ojogoserio@yahoo.com.br.