9942
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 16/03/2021 11:05

Confira aqui, no JOGO SÉRIO, quais setores poderão funcionar a partir de amanhã no Estado

A onda roxa do Minas Consciente estará valendo para os 853 municípios mineiros a partir de amanhã, conforme determinação do governador Zema (foto). Agora, os prefeitos não terão mais a mesma autonomia das duas fases anteriores do Protocolo estadual
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Confira aqui, no JOGO SÉRIO, quais setores poderão funcionar a partir de amanhã no Estado

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, oficializou a determinação de que todo o Estado agora pertence à chamada "onda roxa" do Protocolo Minas Consciente, onde apenas os setores do mercado de trabalho considerados esssenciais poderão manter expediente. Conforme noticiado na noite desta segunda-feira, 15 de março, por parte do Jornal JOGO SÉRIO, todos os 853 municípios mineiros deverão seguir às novas regras por, pelo menos, quinze dias iniciais. E, vale lembrar que, diferente das duas primeiras fases do programa mineiro de contenção ao Novo Coronavírus, agora os prefeitos não gozarão mais da mesma autonomia e precisarão atender às ordens do Estado.
Na onda roxa, que ficou estabelecida pela Deliberação nº 130, de 3 de março de 2021, do Comitê Extraordinário Covid-19, somente poderão funcionar as seguintes atividades e serviços, e seus respectivos sistemas logísticos de operação e cadeia de abastecimento e fornecimento:
I – setor de saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;
II – indústria, logística de montagem e de distribuição, comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;
III – hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;
IV – produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
V – distribuidoras de gás;
VI – oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;
VII – restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
VIII – agências bancárias e similares;
IX – cadeia industrial de alimentos;
X – agrossilvipastoris e agroindustriais;
XI – telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
XII – construção civil;
XIII – setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;
XIV – lavanderias;
XV – assistência veterinária e pet shops;
XVI – transporte e entrega de cargas em geral;
XVII – call center;
XVIII – locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;
XIX – assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico;
XX – controle de pragas e de desinfecção de ambientes;
XXI – atendimento e atuação em emergências ambientais;
XXII – comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual – EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento;
XXIII – de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;
XXIV – relacionados à contabilidade;
XXV – serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas;
XXVI – hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de covid-19;
XXVII – atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;
XXVIII – transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede. (CONTINUE APÓS A PUBLICIDADE)

Fiscalização
A Polícia Militar de Minas Gerais, que foi representada pelo coronel Rodrigo Rodrigues em reunião com o governador Zema na manhã de hoje, em BH, vai atuar de forma integrada com as guardas municipais para garantir que as recomendações previstas para a onda roxa sejam cumpridas nos municípios. “Vamos reforçar os nossos turnos, principalmente nos horários de 15h às 23h e 23h até as 6h, para evitar a circulação. Onde não há guardas municipais, a própria Polícia Militar está sendo orientada para dar esse apoio aos municípios. Principalmente em relação a aglomerações em sítios, pessoas fazendo churrasco. Vamos atuar efetivamente, como foi feito durante o Carnaval”, explicou o militar.


Onda roxa
As atividades e serviços essenciais acima deverão seguir o protocolo sanitário previstos pelo plano Minas Consciente e priorizar o funcionamento interno e a prestação dos serviços na modalidade remota e por entrega de produtos. As atividades de operacionalização interna dos estabelecimentos comerciais e as atividades comerciais que se realizarem por meio de aplicativos, internet, telefone ou outros instrumentos similares, e de entrega de mercadorias em domicílio ou de retirada em balcão, vedado o consumo no próprio estabelecimento, estão permitidas, desde que respeitados o protocolo citado acima. (Texto: Carlos Alberto - Jornal JOGO SÉRIO, com colaboração da Imprensa Estado MG - foto Divulgação)

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: jornaljogoserio@gmail.com / ojogoserio@yahoo.com.br.